viagem

48 horas em Barcelona: está quente mas a gente se diverte

Por Ricardo Moreno -

Numa parada rápida que fiz em Barcelona, no auge do quente e viscoso verão catalão, criei um guia rápido para quem pretende passar apenas um fim de semana na cidade.

Sábado
10h30
Café da manhã no Federal Café
Como bem disse a Adriana Setti, uma das jornalistas brasileiras que mais saca de BCN, na hispsterlândia que é o bairro de Sant Antoni, na Carrer del Parlament, há uma infinidade de lugares para comer, beber e roubar o wi-fi. Na minha opinião, o Federal Café é o melhor. O menu orgânico, a decoração minimalista com aquela pegada escandinava em que abunda o branco e a madeira natural e as flores que decoram o lugar fazem dele o meu predileto na região.
federalcafe.es
Carrer del Parlament 39

federal caféFoto: divulgação

federal cafeFoto: ckstenberg.com

Foto: lamaletaextraviada.com

12h30
Passeio pela Libreria la Central del Raval
A quinze minutos de caminhada, em direção à infernal Ramblas, está a livraria mais bacanuda, low profile e completa da cidade. Além de revistas e zines locais que você não vai achar em outra parte, há livros de arte, edições limitadas, publicações infantis e praticamente todos os títulos da melhor das melhores editoras do mundo, a minúscula e charmosa Blackie Books, daqui de Barça mesmo.
lacentral.com
Carrer d’Elisabets, 6

centralFoto:blogdeadolfo.wordpress.com

14h30
Almoço no Dos Palillos
A 15 passos – literalmente! – da La Central está o restaurante de Albert Raurcih, ex-chef de cozinha do finado elBuli, de Ferran Adri. O Dos Palillos abre para o almoço somente de quinta a sábado, das 13h30 às 15h30, e é bem concorrido. Convém, portanto, fazer uma reserva antes. Agora, se eu fosse você, abriria mão da refeição formal, no pequeno salão principal aos fundos, e arrumaria um lugar no bar de tapas (ali é chegar e sentar), logo na entrada, para uma cañita e um japo burguer, um minihamburguer de carne bovina, feita ao vapor, pão cozido, shiso verde (espécie de manjericão japonês) e gergelim negro. Yummy!
dospalillos.com
Carrer d’Elisabets, 9

dospalillosFoto: divulgação

16h
Siestazzzzzzzzzzzzzz

20h
Abrindo os serviços no La Perla de Oro
Antes do jantar, sugiro uma parada no meu boteco do coração, no Raval. O La Perla de Oro é tocada pelo francês Julien Gautier, que aprendeu tudo que sabe com sua mãe e sua avó. O climão meio pé-sujo, naquela pegada carioca da Lapa, com suas mesas altas e banquetinhas fazem dele o lugar ideal para um bocadillo ou dois (experimente o foie da bacalhau defumado) acompanhado de uma tazita de cava.
Carrer Tramo de Unió, 34

laperlaFotos: Tanit Parada

22h
Jantar no Can Cisa – Bar Brutal
No verão, o sol não se põe antes das dez da noite. Então segure o estômago até que a noite caia. O Can Cisa – Bar Brutal é dos mesmos donos do extraordinário Xemei, no El Poble Sec. Servem vinho biodinâmicos e um cardápio que dá pra pedir uma série de entradinhas para comer com a mão e compartir com os amigos, como a burrata huerta e a porção de seis vieiras na casca. A decoração é bacana: em uma das entradas, onde fica o bar de vinhos, uma enorme adega de metal ocupa praticamente toda a parede do lado direito. No salão oposto, as mesas descompassadas, o chão de cimento queimado, as paredes de tijolo aparente e todas rabiscadas e decoradas com enormes cabeças de porco, galinha, peixes e outros animais feitos em papel machê dã o tom.
cancisa.cat
Carrer de la Princesa, 14

brutal1Foto: Ricardo Moreno

brutal2Foto: Ricardo Moreno

Domingo
9h
Caminhada no Park Guëll
É longinho, na parte alta de Barcelona, em Grácia. Das ramblas você vai gastar cerca de € 10 de taxi. Mas vale a pena. Idealizado por Gaudí, inicialmente era para ser um condomínio, mas o projeto fracassou e se transformou num parque público. Há duas rotas mais comuns, uma de 5-6km e outra de 11-12km. Tente ir o mais cedo possível, assim evita a horda de turistas e o sol claudicante.
parkguell.cat
Carretera del Carmel, 23

Park_Güell_02Foto: Divulgação

15h
Almoço no El Nacional
Aberto em março deste ano, esse gigantesco lugar no Passeig de Grácia é uma espécie de Eataly catalão. Só que mais autêntico e melhor. Numa área de 2.400 metros quadrados espalham-se quatro restaurantes: La Braseria, especializado em carnes; la llotja, em peixes, e onde eu comi um gostoso atum vermelho na brasa com ratatouille de verduras; La Taperia, focado em tapas e arrozes; e La Paradeta, uma delicatessen com pratos rápidos. Também há quatro bares: um só para cervejas, outro para vinhos, um terceiro que serve ostras e o quarto dedicado aos drinks. Tudo lindo, elegante, grandioso e gostosíssimo.
[elnacionalbcn.com](http://www. elnacionalbcn.com)
Passeig de Grácia, 24

nacional1Foto: Ricardo Moreno

19h
Drinks na Terrat do Mandarin
O melhor e mais elegante hotel de Barcelona, inaugurado em 2009, oferece também a melhor e mais elegante terraza de hotel para um drink ou dois. A Terrat, como é chamada, tem uma acachapante visão de 360º da cidade – do ladinho da Casa Batlló e com vista privilegiada da Sagrada Família. Mas não adianta chegar cedo: antes das 19h o espaço é reservado apenas para os hóspedes. E se o limite do cartão de crédito permitir hospede-se o fim de semana todo em um dos 98 quartos: as tarifas variam entre € 504 e € 8.560.
mandarinoriental.com/barcelona
Passeig de Grácia, 38-40

mandarin2Foto: divulgação

mandarin3Foto: divulgação

22h
Jantar no Pakta
Ufa. Pra encerrar o findi um jantar no restaurante de Albert Adri, irmão mais novo de Ferran. A cozinha mescla receitas do Peru e do Japão, ou seja, muitos frutos do mar e peixes crus e marinados. Não há serviço a la carte, apenas duas opções de menu degustação: atualmente, durante o verão, os menus Machu-Pichu e Fujiyama. Convém fazer reserva antes.
es.pakta.es
Carrer de Lleida, 5

pakta1Foto: divulgação

pakta2Foto: divulgação