viagem

5 paraísos para você conhecer de bicicleta

Por Mariana Caldas -

Viajar de bike pode ser uma das aventuras mais inesquecíveis da sua vida. Mas é preciso coragem para enfrentar aquele momento em que tudo parece que ficou mais pesado. E disciplina para preparar o físico e o emocional. Porque este é o tipo de experiência que exige entrega e compreensão dos nossos próprios limites.

E principalmente nos mostra o valor da travessia, o quanto podemos viver indo de um ponto ao outro. Porque vamos sempre poder encostar a nossa bike um pouquinho e apreciar um pôr-do-sol inesquecível. Sabe? Essas coisas que a gente sente de corpo inteiro e nunca mais esquece aquela sensação.

Algumas dicas são preciosas na hora de se preparar para conhecer novos paraísos de bike. Uma bicicleta versátil é fundamental. Hoje em dia já existem bicicletas específicas para o cicloturismo, mas elas são difíceis de ser encontradas prontas no Brasil. Então, o lance é adaptar a mountain bike. Um banco mais confortável pode ser tudo na sua vida, assim como elevar o guidão.

Não se afobe. Comece aos poucos, faça caminhos curtos, vá conhecendo os limites do seu corpo. Converse com ciclistas que já tem mais experiência. A troca é sempre expansiva. Estude o seu roteiro, fique atento para todas as possibilidades do caminho. Ter o apoio de uma agência de turismos e guias especializados também pode fazer toda a diferença. Assim como encontrar um equilíbrio do peso, distribua tudo pela bike e vá balanceando sempre que necessário.

Vem ver os paraísos que selecionamos para você conhecer de bicicleta. Se joga!

Annapurna, Nepal

mount_machhapuchhre_and_annapurna_base_camp__nepal-1

Annapurna guarda uma dos cenários mais arrebatadores do planeta. Uma boa forma de começar essa super travessia que chega a durar duas semanas, é procurar um tour guiado. São nove dias para subir e mais três para descer. No meio do caminho, os ciclistas chegam a ultrapassar 4 mil metros de altitude e por isso uma aclimatação é realmente necessária. Vá entre setembro e dezembro, são os melhores meses para se aventurar pela décima montanha mais alta do mundo.

PETAR, Brasil

Caverna-Morro-Preto-Parque_Estadual_Alto_Ribeira-Iporanga-Brasil

Iporanga é a cidade mãe do PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto da Ribeira), onde ainda respira uma das maiores reservas de mata atlântica do sudeste. E são muitas as descobertas deste santuário que guarda algumas das cavernas, grutas, rios e montanhas mais impressionantes do Brasil. É possível fazer muitas trilhas da região pedalando. E as possibilidades são democráticas. Os iniciantes podem escolher travessias mais curtas, de 8km, ou mais complexas, de até 30 km, em terrenos irregulares. De abril a novembro a felicidade é garantida por lá.

Cliffs of Moher, Irlanda

sdp10_cliffs-of-moher_main

Julho e agosto são os melhores meses para fazer esta travessia de Dublin até Galway, pelas falésias do Cliffs of Moher. Uma aventurapela imensidão que pode ser conquistada por ciclistas com os mais diversos níveis e experiências. Mas a trilha pode ficar escorregadia em alguns momentos e vão ter trechos em que precisamos nos equilibrar em 40 centímetros de largura, então ser cuidadoso é muito importante. No mais é só apreciar a vista e as surpresas do caminho.

Ötschergräben, Áustria

austria

Ötschergräben é um desfiladeiro, na cidade de Mitterbach, com cerca de 6km em meio a florestas e montanhas indescritíveis. Sua travessia é complicada e exige um nível de experiência avançado devido aos constantes e desafiadores cantinhos estreitos da trilha. As cachoeiras são o pote de ouro no fim do arco-íris. Quem não está disposto a enfrentar este desfiladeiro a dica é o Bike Park Leogang, que fica em Salzburg, a 170 km de Mitterbach. Lá sim os caminhos são para todos os gostos e habilidades. Vá na primavera.

Whistler, Canadá

whistler glaciers

Whistler é uma das montanhas de esqui e snowboard mais procuradas no inverno canadense. Mas quando a neve derrete e o sol chega trazendo o verão, este santuário se transforma em um verdadeiro bike park. São mais de 50 possibilidades de trilhas e caminhos, em meio as florestas mais lindas, que podem ser vividas plenamente no mês de julho. E sempre vamos poder encontrar um urso tranquilo em seu habitat natural.