Inspiração

África now: 9 contas do Instagram que celebram a nova cultura afro

Por - 10/04/2017

A apresentação da Beyoncé no Grammy deste ano fez história não só pela megaprodução, mas principalmente pelas referências à cultura africana, em especial aos cultos religiosos, trazendo mais uma vez à tona a discussão sobre a força da influência da cultura afro no mundo pop atual, que anda recheado de referências do movimento Afrofuturista, cujo conceito parte da idéia de mesclar elementos das mitologias e histórias africanas com a tecnologia e a ciência.

Estes tempos de empoderamento de minorias e discussões sobre refugiados, em contrapartida a ondas políticas conservadoras ao redor do mundo, faz com que esse orgulho cultural seja manifestado em diversos formatos.

Exatamente por isso, festivais como o AfroPunk (afropunk.com) tem ganhado cada vez mais visibilidade e poder de influência na música e na moda, como aconteceu com o recém-lançado fashion film de Kenzo (leia aqui), que retrata os rituais e cerimônias dos jovens nigerianos da cultura lgbo.

Em Paris, as icônicas Galleries Lafeyette recebem a exposição Africa Now com música, artes plásticas, design e moda de criadores africanos como o Lakin Ogunbanwo (Nigéria), Namsa Leuba (Guiné) e Joël Andrianomearisoa (Madagascar). Segundo a curadora Marie-Ann Yemsi, em depoimento ao portal Amuse: “Os jovens Africanos de hoje que estão aplicando suas habilidades criativas para moldar a África do amanhã”.

E para descobrir essa “nova” África, selecionamos marcas, fotógrafos e revistas que impressionam e encantam com uma estética que celebra tradições e mescla vanguarda com múltiplas referências globais.

Prime Obsession
Shelley Mokoena (@shelleymokoena) e Keneilwe Mothoa (@keneilwe_mothoa) são designers de interiores que decidiram transbordar seus talentos para essa marca de moda feminina em que, além de criar as peças e conceitos de campanhas, elas também vão para a frente das câmeras, construindo um feed de Instagram hipnotizante.
@prime_obsession


Art News Africa
A publicação on-line de Lagos, na Nigéria, divulga trabalhos de artistas de toda a parte do continente africano, especialmente aqueles que tenham a identidade e cultura de seus países de origem como inspiração.
@artnewsafrica


Maxhosa by Laduma
Laduma é o designer responsável por essa marca de knitwear de luxo, que homenageia a cultura da etnia sul-africana Xhosa, mas com uma abordagem contemporânea.
@maxhosa


Afroelle Magazine
A revista digital celebra a mulher africana, dando espaço para que elas possam apresentar seus trabalhos, sejam elas empreendedoras, designers, influencers ou tastemakers que façam a diferença na sociedade.
@afroellemag


I Am Isigo
A marca da designer nigeriana Bubu Ogisi (@bubuogisi) brinca com exuberantes referências étnicas com minimalismo que dá um toque de global para a marca que já está presente em Lagos, Gana e Paris.
@iamisigo


Lakin Ogunbanwo
O fotógrafo nigeriano ganhou o mundo e depois de uma temporada em Paris, decidiu retornar para Lagos, onde tem retratado belezas negras em contraste com cores vibrantes.
@lakinogunbanwo


Orange Culture Nigeria
A marca desafia os limites entre moda masculina e feminina de uma forma bastante elegante, não é a toa que atravessou oceanos e está à venda também em Nova York, na incrível loja especializada em marcas africanas Oxosi (@oxosi).
@orangecultureng


Cedric Nzaka
Nascido e criado no Quênia e atualmente baseado em Joanesburgo, o fotógrafo se descreve como um documentarista humanitário e social, mas com um interesse especial pela moda.
@everydaypeoplestories


Papi Kunst
Esse fotógrafo e diretor de arte está baseado em Nova York, mas sua origem senegalesa é que dá o tom de seu trabalho. Papi também participa dos perfis @dakarlives @moroccolives, espécie de diários visuais que retratam pessoas destes locais, e está por trás da marca de moda masculina Mwami (@mwami.co).
@l.artrepreneur

 

Populares