Tendências

De pão a planta, 10 cursos que provam que estamos na Nova Era

Por - 5/10/2017

Se há uma década alguém dissesse que queria aprender a fazer seu próprio sabonete, fermentar bactérias para uma bebida ou identificar plantas comestíveis, seria chamado de natureba, hippie ou bicho-grilo. Mas de uns tempos pra cá, esses assuntos estão cada vez mais em pauta na nossa vida cotidiana. Estamos procurando repensar as relações com nós mesmos, com a natureza, com os alimentos que consumimos e os produtos que usamos. Você pode não acreditar, mas o funcionário de terno e gravata caminhando apressado pela avenida Paulista também conversa com seu pé de manjericão antes de dormir enquanto defuma a sala com um pedaço de palo santo. Sorte que as escolas perceberam essa tendência e oferecem cursos que ensinam a preparar cosméticos naturais, cultivar hortas, suculentas e terrários, fazer arranjos de flor, preparar blends de chá, kombucha, conhecer a produção de queijos artesanais ou fazer o próprio pão de fermentação natural. Mas é bom correr, porque a fila de alunos não para de crescer.

 

Pães de fermentação natural no Pequeno Sítio
Durante três horas, os alunos se reúnem em uma cozinha em Pinheiros para colocar a mão na massa e aprender a fazer pães caseiros. Com as lições de fermentação básica, aprende-se a base que pode ser usada em dezenas de receitas. O curso (R$ 170) acontece uma vez por mês e as vagas costumam se esgotar rapidamente. Os alunos ainda levam para casa um potinho de fermento natural, o levain, e um pão pronto para assar em casa. O Pequeno Sítio também organiza turmas para aprender a fazer kombucha, massas, plantinhas e coisas da roça.
www.facebook.com/pequenositio


Macramês na Amê
As turmas, que ocorrem normalmente aos sábados no jardim de uma casinha de vila em Perdizes, saem de lá prontas para fazer – e até vender – hangers para plantas. Em cerca de 4 horas, a artesã ensina o beabá da técnica, como os diferentes tipos de pontos (ou nós) e suas aplicações: podem ser usados na produção de hangers, colares e até cadeira suspensa. O custo de R$ 220 inclui o material para a prática e dá direito a levar para casa um macramê pronto, incluindo o vaso e a planta. Há, ainda, turmas especiais focadas na criação das cadeiras suspensas e dos Amuletos, colares feitos a mão com cristais.
facebook.com/ame.macrame


Queijos artesanais na Queijaria
A loja na Vila Madalena é a vitrine da A Queijaria, que garimpa produtos artesanais por todo o país – são mais de 180 tipos de queijo de dez estados diferentes. Duas vezes por ano, eles oferecem uma imersão no universo do preparo dos laticínios entre os pequenos produtores. Os alunos saem de São Paulo rumo à região da Serra da Canastra, passando por cidades do interior paulista, para conhecer o processo de produção dos queijos de vaca, ovelha e cabra. O pacote sai por R$ 4400 e a próxima viagem acontece em janeiro de 2018, mas há outras saídas mais curtas ao longo do ano.
aqueijaria.com.br


Kombucha na Companhia dos Fermentados
Preparada a partir de uma mistura de chá (geralmente preto ou verde), açúcar e uma espécie de cultura de levedura e bactérias, a bebida ficou famosa pelos benefícios que traz à saúde e aos sistemas imunológico e digestivo. A Companhia dos Fermentados, que se dedica a resgatar técnicas para incentivar a alimentação natural, oferece um curso de quatro horas (R$ 200) dedicado ao kombucha. As inscrições já estão abertas para a turma do dia 21 de outubro e a escola também ministra aulas de refrigerantes naturais, hidromel e fermentação natural.
ciadosfermentados.com.br


Chá no Bistrô Ó-Chá
Além de ser um espaço para degustação, a casa de chás na Vila Madalena organiza cursos curtos e outros mais aprofundados. No Fundamentos do Chá, os alunos passam um final de semana estudando a história da bebida e as técnicas de preparo. Também são oferecidos workshops de duas horas de duração (R$ 60 a 85) com enfoques diferentes. A aula sobre chá e cultura está marcada para o dia 19 de outubro.
bistroocha.com.br


Cultivo Afetivo na DaHorta
O ateliê localizado em Pinheiros é também o showroom dos produtos que são criados por lá, que vão de vasinhos de suculentas a temperos no caixote. Uma vez por trimestre oferecem as chamadas oficinas de cultivo afetivo (R$ 160), em que os alunos aprendem a montar sua própria horta. Não é preciso ter um jardim para aplicar as lições de plantio de ervas como salsinha, manjericão e alecrim. O valor do curso ainda inclui uma jardineira e um kit de cultivo para levar para casa.
cultivodahorta.com


Mindfulness na Moved
Em uma agradável casa em tons de branco e cinza no coração do Jardim Europa funciona a primeira escola de mindfulness laico do Brasil. E o que isso significa? Aqui você pode meditar sem, obrigatoriamente, ter a técnica atrelada à uma religião como o budismo. Ou seja, exercícios cujo propósito é focar no presente até se alcançar um estado meditativo. Criada pelos sócios Moira Malzoni e Marcelo Maia, a Moved by Mindfulness funciona com aulas avulsas (R$ 55, sendo que a primeira custa R$ 30) e planos mensais (R$ 200 a R$ 350). Cada prática dura, em média, 30 minutos, e há específicas focadas para cultivar emoções positivas, atenção plena, atitudes e respiração.
movedbymindfulness.com.br


Flores comestíveis e PANCs no Sabor de Fazenda
O viveiro construído na Vila Maria, zona norte de São Paulo, cultiva mais de 90 espécies de ervas e temperos orgânicos. Aproveite para conhecer o lugar e levar algumas mudas para casa durante um dos cursos que acontecem às quartas-feiras e aos sábados. A oficina de flores comestíveis (R$ 218), marcada para o dia 8 de novembro, ensina a identificar as plantas e utilizá-las na cozinha. Também há cursos dedicados às PANCs (plantas alimentícias não convencionais), ervas aromáticas, aquaponia e suculentas.
sabordefazenda.com.br


Aromaterapia na Aroma Flor
Os incensos, as ervas e as resinas naturais são usadas há centenas de anos para a defumação de espaços, cultos religiosos e até para a cura. O curso de aromaterapia ancestral (R$ 292) tem como objetivo resgatar essa história e ensinar os alunos a preparar seus próprios produtos. As turmas são abertas uma vez por ano e a próxima se reúne no dia 25 de novembro. A Aroma Flor também oferece outros cursos, como o de óleos essenciais ou a aula de massagem aromaterapêutica.
aromaflora.com.br

A DESCOBERTA DO FOGO E OS AROMAS

Com a queima de plantas aromáticas, os homens primitivos teriam descoberto outras…

Publicado por Aromaflora em Quinta-feira, 5 de outubro de 2017


Biocosméticos naturais na Ecoar
Por trás das palavras difíceis impressas nos rótulos dos cosméticos há uma quantidade surpreendente de ingredientes químicos nocivos à saúde. A boa notícia é que aprender a fazer seus próprios produtos não é uma tarefa impossível. No curso de biocosméticos naturais da Ecoar (R$ 315), os alunos passam um dia inteiro aprendendo a preparar aromatizadores de ambiente, máscaras, desodorante e manteiga corporal com ingredientes 100% orgânicos. A próxima turma em São Paulo está marcada para o dia 18 de novembro.
facebook.com/ecoarbiocosmeticos

Reportagem de Luanna Marin

Populares