cenoura & bronze

Eric Faria, da Worldpackers: viajando em busca de seu lugar ao sol

Por Fernanda Nascimento -

O auditor contábil Eric Faria chegava todos os dias, de terno e gravata, para trabalhar em um banco na avenida Paulista, em São Paulo. Saía de lá reclamando. Paulista de Praia Grande, ele queria uma vida mais solar, longe do escritório e perto do mar. Aos 23 anos, tirou uma licença para uma temporada de seis meses surfando e estudando inglês nos Estados Unidos – e só voltou definitivamente 4 anos depois, com a Worldpackers na mala. A plataforma, que criou ao lado do amigo Ricardo Lima, conecta viajantes que querem viver uma nova experiência a hospedagens que oferecem estadia em troca de uma ajuda na recepção, administração, limpeza ou até mesmo na promoção do lugar nas redes sociais.

Eric Faria, do Worldpackers
Foto: Thays Bittar
Eric Faria, do Worldpackers
Foto: Bárbara Magri

A ideia de levar outras pessoas à uma vida mais solar surgiu de sua própria experiência. Depois de se dar conta que quase não aprendia inglês na escola cheia de brasileiros em que havia se matriculado em Orlando, pegou sua prancha e partiu para San Diego, na Califórnia. No hostel em que se hospedou quando chegou, ficou amigo dos administradores e começou a ajudar na limpeza em troca de uma cama na hospedagem. Da limpeza foi para a recepção e logo estava falando inglês, trabalhando no bar, dando aulas de surfe e organizando pub crawls no hostel. “A gente fica na mesma vida em São Paulo, fazendo coisas que a gente nem sabe se é o que a gente realmente gosta”, diz. “O clique de que eu não precisava mais ser um contador mudou minha vida”.

meulugaraosol

Na mesma época, seu amigo Ricardo Lima vivia uma crise semelhante no banco em que trabalhava. Uma visita à Eric na Califórnia foi o que faltava para largar tudo e fazer sua viagem pelo mundo. Riq passou três anos explorando outros continentes enquanto Eric vivia em San Diego trabalhando em hostels. “Conhecer pessoas é o maior valor da experiência”, diz Eric. “O que eu vivi nesse tempo fez com que eu entendesse quem eu sou e o que eu posso fazer”. Quando se reencontraram, em maio de 2013, a dupla tinha uma certeza: queria que mais pessoas pudessem viajar e ter uma experiência como a deles.

Eric Faria, do Worldpackers
Foto: Fabio Paradise

Alugaram uma van para viajar pelos Estados Unidos e criaram a Worldpackers. Voltaram para São Paulo no ano seguinte com o site no ar e uma série de hostels, pousadas, ONGs, casas de famílias e outras propriedades pelo mundo dispostas a trocar hospedagem por algumas horas de colaboração dos viajantes. A plataforma hoje tem 1 milhão de usuários, está em 150 países e oferece mais de 7 mil oportunidades. Nesses quatro anos, 500 mil noites foram compartilhadas através da Worldpackers. “A oportunidade que eu tive de viajar acabou me reconectando, transformou minha vida e hoje eu quero transformar a vida de outras pessoas”, diz Eric. “Quero dar oportunidade para outras pessoas descobrirem sua verdadeira essência, suas verdadeiras habilidades e conseguirem seu lugar ao sol”.