cenoura & bronze

5 esportes radicais para se aventurar ao ar livre

Por Fernanda Nascimento -

Há quem chame de esporte radical, outros de aventura ou até mesmo esporte de ação. Mas o que define essas modalidades é uma coisa: a adrenalina. Não é preciso ser um profissional para descer um rio dentro de um bote, entrar em uma caverna subterrânea preso numa corda, escalar uma montanha, voar de asa-delta ou deslizar nas águas do mar preso em uma pipa. Só é preciso um pouco de coragem para viver essas experiências ao ar livre. Por isso, escolhemos 5 destinos que vão despertar seu espírito aventureiro.

Foto: Nani Rodrigues

01.

Asa-delta no Rio de Janeiro (RJ)

A alcunha de Cidade Maravilhosa não é por acaso. A cada esquina o Rio de Janeiro proporciona uma vista mais bonita que a outra. Mas uma das maneiras mais incríveis de admirar a cidade é do céu. E a janelinha do avião não conta. Na Pedra Furada, é possível sobrevoar o Rio a bordo de uma asa-delta. Não é preciso qualquer experiência para fazer o voo de instrução, guiado por um dos profissionais que ficam na praia de São Conrado, onde aterrissa o passeio. Pode apostar: sentir o vento no rosto admirando as paisagens cariocas é uma experiência inesquecível.


Foto: Agência de Turismo Rio da Prata

02.

Rapel em Bonito (MS)

Mergulho de cilindro, rapel, flutuação, boia-cross e rafting são algumas das atividades preferidas de quem visita Bonito, destino no Mato Grosso do Sul famoso pelos esportes de aventura. Mas poucas experiências são tão especiais quanto conhecer o Abismo Anhumas, uma das maiores cavernas submersas do país. Uma fenda no topo da rocha é a única entrada possível – e isso significa enfrentar uma descida de rapel de 72 metros até chegar ao deck flutuante montado sobre o lago de águas cristalinas. Lá dentro, é possível mergulhar e explorar a caverna debaixo d’água. Para a aventura, é preciso fazer um rápido treinamento antes da visita.


Foto: Jack Two/Flickr

03.

Rafting em Brotas (SP)

Outro conhecido destino do turismo de aventura, Brotas fica no interior de São Paulo, a 235 quilômetros da capital. Modalidade que consiste em descer as corredeiras de um rio a bordo de um bote inflável, o rafting é o esporte mais famoso por lá. Depois de um pequeno treinamento em solo, os turistas pegam seu remo e enfrentam em grupos de até sete pessoas a correnteza e as quedas d’água do Rio Jacaré Pepira. Não se preocupe: um instrutor acompanha a aventura. O nível de adrenalina é você quem escolhe. Há inclusive expedições específicas para as crianças, que levam por caminhos mais tranquilos.

meulugaraosol


Foto: Rosanetur/Flickr

04.

Kitesurf em Jericoacoara (CE)

Uma mistura de surf, windsurf, wakeboard, esqui e voo livre. No kitesurf, uma prancha desliza sobre a água puxada por uma pipa. Quando o vento sopra mais forte, é possível fazer manobras e se sentir voando em cima do mar. É por isso que a praia do Preá, em Jericoacoara, é uma das favoritas dos praticantes desse esporte. Por lá, as condições de vento são boas o ano todo. Os profissionais dividem o mar aberto com os iniciantes no esporte, que contam com a ajuda de instrutores que oferecem aulas durante o dia. O passeio à praia do Preá pode incluir uma visita às lagoas Azul e do Paraíso, a poucos quilômetros dali.


A escaladora Bianca Castro na Sinos de Aldebaran | Foto: Antonio Paulo Faria

05.

Escalada na Serra do Cipó (MG)

A 100 quilômetros de Belo Horizonte (MG), a Serra do Cipó abriga um parque com lagoas, cânions e cachoeiras. A região é uma das preferidas dos praticantes da escalada, que se aventuram pelas rochas expostas e montanhas de mármore e quartzito. Há pousadas e campings próximas às vias de diferentes graus de dificuldade e com proteções fixas. A Sinos de Aldebaran (foto) tem mais de 40 metros de altura e é uma das vias mais procuradas pelo escaladores. E acredite: a aventura é tão recompensadora quanto a vista lá do alto.

Foto de abertura: Mira Bozhko/Unsplash