viagem

Estocolmo: Fika, vai ter café!

Por Claudia Nascimento -

A Suécia é um país de tradições fortes. A cultura do fika é um desses momentos da vida local que são religiosamente respeitados tanto no ambiente de trabalho quanto numa reunião entre amigos.

Fika é o break para tomar um café e bater um papo. Em oposição ao que acontece nos Estados Unidos e na Inglaterra, por exemplo, onde as pessoas vão e vem apressadas com seus copos gigantes de americano ralo, na Suécia o fika preza pela cultura do slow food. Ou do slow coffee, para sermos mais exatos.

Não há pressa. Não há um objetivo maior do que sentar e ver a vida passar com uma xícara ou duas de latte ou capuccino na mão – de preferência acompanhado de amigos e de um kanelbulle, o enroladinho de canela deles.

Fazer um fika é um jeito de socializar e se juntar à estatística de terceira nação consumidora de café do mundo. Em primeiro e segundo lugares estão, respectivamente, Holanda e Finlândia.

E não há melhor lugar no mundo para isso do que em Estocolmo.

Confira nossa lista!

joel_wåreus-caffe_latte_-1498Fotos: Joel Wåreus/imagebank.sweden.se

Sundbergs Konditori
Reza a lenda de que, quando o café chegou na Suécia, no século 18, era degustado nessa confeitaria, pela nata da sociedade sueca, no tempo do rei Gustav III.

Com mais de dois séculos de tradição, trata-se do mais antigo e imponente café de Gamla Stan, a parte antiga da cidade. Pendurados nas paredes, como se protegessem os clientes, quadros de reis e rainhas suecas conferem decoração um royal touch. Os bolos e tortas são de perturbar os sentidos. E o cafezinho, rei absoluto do local, é servido num enorme bule de cobre numa mesa central.

No verão, o Sundbergs Konditori é o lugar perfeito para se sentar nas mesinhas ao ar livre, pedir uma torta de limão com merengue, um latte machiatto e observar o vaivém de turistas.
Järntorg 53


Vete-katten
Em 1928, quando o Vete-katten foi fundado, as mulheres tinham adquirido o direito ao voto há apenas alguns anos. Pioneira e persistente, Ester Nordhammar, com nenhuma experiência no ramo da confeitaria, desafiou convenções e idiossincrasias e abriu o local.

Hoje, o lugar é quase uma instituição sueca, conhecida e frequentada por pessoas de todos os lugares, atraídas pela beleza e aroma dos bolos, confeitos e pãezinhos. O Vete-katten serve ainda almoço, afternoon tea e tem sua própria linha de produtos.

Questionada sobre como seria o nome do local quando ele foi aberto, Ester respondia: “Ja, det vete katten”, expressão sueca que significa “não tenho a menor ideia”. Foi daí que surgiu o nome dessa tradicional confeitaria. Ester Nordhammar, certamente feminista, era uma mulher e empreendedora muito a frente de seu tempo. Até 1961, ano de sua morte, o Vete-katten era conhecido por empregar apenas garotas.
Kungsgatan 55
vetekatten.se


fika

Cosy café
O ambiente é jovem, com mesinhas na calçada e com o conceito hälsotallrikar, ou “prato-saúde”, muito popular em alguns cafés e restaurantes da Suécia. Se ingredientes como quinoa, trigo-vermelho, salada e alguns tipos de castanha estiverem presentes nos menus, já será o suficiente para o estabelecimento ser definido como saudável. O Cosy é aquela mistura de café e minirrestaurante charmoso e ideal para quem passou o dia andando por Gamla Stan. Fica na Stora Nygatan, paralela Drottningatan, rua principal do comércio de Estocolmo.
Stora Nygatan, 35


Schweizerkonditoriet
Pequenino e encrustado no começo de Gamla Stan, a vitrine do lugar, cheia de laranjas que mais lembram uma piscina de bolinhas, anuncia que o estabelecimento tem suco natural – coisa rara (e cara!) nos cafés suecos. O ambiente é intimista, as paredes são escuras e riscadas de giz. Há algo nesse local que, além do chai latte com manga e as diferentes saladas, conquista o visitante e o faz não esquecer que passou por ele.
Västerlånggatan 9


fika

Ecoist
O respeito pela natureza e pela saúde são o lema do Ecoist, mistura de café, restaurante e butique de produtos ecológicos, livres de glúten, lactose e açúcar.

Pudim de chia, iogurte de castanha-de-caju e o cardápio de smoothies são boas opções para um lanche leve e saudável depois de uma caminhada pelas ruas de Östermalm. Se passar por lá na hora do almoço, há várias opções de salada. E, como o sueco adora a de camarão, essa delícia não poderia faltar no cardápio: salada de camarão com limão asiático e molho de chili é a nossa sugestão.
Sibyllegatan 51
ecoist.se

bannersponsoredvolvo