Tendências

Exposição no RJ conta a história cheia de polêmica do biquíni através dos anos

Por - 25/05/2017

Foto: Klaus Mitterldorf

Criada em 1946 na França e revolucionada nas areias do litoral brasileiro, a menor peça do vestuário feminino virou tema da exposição “Yes! Nós Temo Biquíni”, em cartaz no  CCBB – Rio de Janeiro até o dia 10/7, com curadoria da jornalista de moda Lilian Pacce,  autora do livro “O Biquíni Made in Brazil” (2016, Ed. Arte Ensaio).

Tanto burburinho em torno dessa peça cheia de bossa não é a toa: o biquíni é protagonista de diversas histórias de revolução, libertação e quebra de paradigmas, seja na capa do álbum ‘Índia” (1973) de Gal Costa; com Leila Diniz grávida usando biquíni em 1971; a ousadia do fio-dental, hit das praias em meados dos anos de 1980; ou simplesmente pela ausência da parte de cima para as adeptas do ainda “proibido” topless.

Fernando Schlaepfer / Divulgação

“As paisagens, a natureza, o comportamento ao ar livre e a apropriação de espaços geográficos, sociais e até virtuais indicam que o biquíni pode se apresentar de muitas formas, mas sempre traz consigo a busca da liberdade feminina e sua relação com o próprio corpo”, conta Lilian Pacce em seu texto para a exposição.

Foto: Claudio Erdinger/Divulgação

Entre as 120 obras expostas, a mostra conta a história da peça através da arte, comportamento e, claro, da moda e tem criações de Beatriz Milhazes, Leda Catunda, Rochelle Costi, fotografias de German Lorca, Claudio Edinger, Bob Wolfenson, Cassio Vasconcellos, Jacques Dequeker, Thomaz Farkas, Fernando Schlaepfer e Pedro Garcia, o criador do personagem Cartiê Bressão.

 

Yes, Nós Temos Biquíni
CCBB – RJ
Rua Primeiro de Março, 66, Centro
Quarta a segunda, das 9h às 21h.
Até 10/7

Populares