Inspiração

Exposição do coletivo Bijari propõe novo olhar para as cidades

Por - 1/12/2017

Quando perceberam um carro abandonado na frente do estúdio, os arquitetos, artistas e designers do Bijari encheram o veículo de samambaias, bromélias, arbustos e palmeiras. O objetivo era despertar o olhar das pessoas para as estruturas sem uso na cidade. Batizado de Natureza Urbana, o projeto transformou desde 2007 dezenas de carros, caçambas e latarias de ônibus em jardins. É através de intervenções como esta que o coletivo criado em 1997 propõe novas maneiras de pensar as dinâmicas urbanas.

Para celebrar as duas décadas de trabalho, a sede do Bijari inaugura neste sábado a Galeria Anti-Pop, que estreia com uma mostra retrospectiva com os projetos mais emblemáticos do coletivo, além de algumas obras inéditas. A curadoria, feita pelo próprio grupo, escolheu os projetos que continuam causando repercussão e reflexão depois de 10, 15 ou 20 anos.

Um dos carros-jardim estará na fachada da galeria, assim como as bicicletas adaptadas que funcionam como espaços de convivência articuláveis do projeto Praças (Im)possíveis, um dos mais famosos do grupo. A exposição ainda reúne lambe-lambes, videomapping, videodança e projeções. É o caso do vídeo a “Galinha”, de 2002, em que o grupo registra a reação das pessoas ao animal que é solto em vários lugares de São Paulo, do Largo da Batata ao calçadão em frente ao Shopping Center Iguatemi.

O Bijari é um centro de criação de artes visuais e multimídia e já teve seus trabalhos expostos em lugares como a Kollektive Kreativitat, na Alemanha, o Palais de Glace, em Buenos Aires, e a Creative Time, em Nova York. O grupo explora diferentes linguagens e práticas artísticas, sempre com o objetivo de transformar a relação entre pessoas, marcas, espaços e sociedade.

Exposição Arquivo Bijari
2 de dezembro a 3 de fevereiro de 2018
Galeira Anti-Pop
Rua Padre João Gonçalves, 81, Pinheiros, São Paulo

Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 12h às 19h

Populares