viagem

Foz do Iguaçu e arredores: aventura de bike na Floresta Iryapú

em parceria com

Por Fernanda Nascimento -

Apenas um rio separa Foz do Iguaçu, na fronteira brasileira, da cidade de Puerto Iguazú, parte do território argentino. As águas do Iguaçu, onde estão as Cataratas, dividem os dois países – assim como a foz, o rio Paraná, demarca a separação com o Paraguai. No meio dessa mistura de países, cenários e culturas está a Floresta Iryapú, um pedaço de selva subtropical que se estende pelo lado argentino da fronteira. Ali vivem aves, pequenos mamíferos e algumas espécies que não podem ser encontradas em outros lugares. E é daquele ponto que começa um passeio de bicicleta que explora a natureza e a cidade de Puerto Iguazú até chegar à tríplice fronteira, de onde se vê o encontro dos três países. “As pessoas não sabem que este é um dos últimos pulmões de selva subtropical do mundo, então se surpreendem quando chegam aqui”, conta Alejandro Cárdenas, fundador da Iguazu Bike Tours, que organiza a pedalada. “O passeio tem o componente natural, na reserva ecológica, e também o cultural, com a visita ao Marco das Três Fronteiras”.


Ao chegar a um alojamento cravado na Floresta Iryapú, os turistas escolhem suas bicicletas e recebem as primeiras instruções para o tour. A etapa inicial do percurso segue pelos caminhos de terra dentro da reserva, ora mais largos, ora apertados pelas árvores nativas. Ali, explica Alejandro, vivem centenas de espécies de aves, como os tucanos, e também pequenos mamíferos, como o jaguarundi, também conhecido como gato-preto. A onça-pintada e outros felinos maiores costumam circular um tanto distantes dali, dentro do território do Parque Nacional do Iguaçu. Depois de uma pausa para ouvir os pássaros e conhecer algumas das árvores mais antigas daquela floresta, a pedalada segue por uma estrada em direção ao centro de Puerto Iguazú.

Bike11-ft-ricardo-moreno

O município que pertence ao território da Argentina é o menor entre as cidades da tríplice fronteira – Foz do Iguaçu e Ciudad del Este, no Paraguai, possuem cerca de 300 mil habitantes, contra 80 mil de Puerto Iguazú. Também estão lá os melhores restaurantes da região, que servem carnes na parrilla como manda a gastronomia local. O tour segue pela avenida principal já no cair da tarde – afinal, a chegada ao destino final, o Marco das Três Fronteiras, está programada para o pôr do sol. Assim como o Brasil e o Paraguai, a Argentina construiu um pequeno monumento à beira do encontro dos rios Iguaçu e Paraná para marcar seu lado do continente. Dali, a vista é impressionante. Enquanto se observa os três países, separados pelas águas, um show com jatos d’água, música e luzes anuncia o fim do dia. A pedalada durou mais de duas horas (o percurso pode chegar a 20 quilômetros, dependendo da disposição do grupo), mas não parece tão longa. “A bicicleta é uma atividade que te permite chegar a atrações mais distantes em menos tempo”, diz Alejandro. "Com um guia, é possível entender a importância e a energia desse lugar".

Floresta Iryapu
Fotos: Diego Lajst