Esporte

Superfície líquida: uma expo pra contar a história do surf no Brasil

Por - 21/06/2016

Em cartaz até o dia 30 de junho na Fauna Galeria, em São Paulo, a coletiva “Superfície Líquida” traz para o mesmo espaço trabalhos inéditos de nomes tarimbados e emergentes da fotografia nacional: Klaus Mitteldorf, Bruno Alves, Demian Jacob, Peu Mello e Rafael Uzai. O tema: o surfe como esporte e manifestação de estilo no Brasil, dos anos 70 até os dias de hoje. Um dos nomes mais importantes no registro da história do esporte no país, Klaus Mitteldorf bateu um papo com a gente.

Klaus-mitteldorf-the-summer-hunter

Klaus, você acompanha o surfe há pelo menos quatro décadas. O que mudou, como esporte e como negócio, dos anos 70 pra cá?
Meus primeiro contatos com o surf foram no começo dos anos 70.Ubatuba, Guarujá, Saquarema e Rio de Janeiro foram os lugares que eu mais fotografei e filmei em super 8 de 1974 a 1982. O surf na época não era um esporte, era um modo de vida e uma fuga da cidade grande que era dominada pela ditadura. Ser surfista e fazer parte desta tribo, era sinônimo de revolta contra tudo e contra todos que viviam o sistema. E lugares como Ubatuba e Saquarema eram os nossos paraísos onde valia tudo… Uma época de experiências e liberdade sem limites. A época dos cogumelos. A partir do começo dos anos 80, o surf mudou. Virou competição e comércio, com altos e baixos, mas foi se firmando até chegar aos anos 90, onde  grandes marcas do ramo fizeram dele um mercado rentável.  O surf virou esporte e o romantismo e a rebeldia se perderam.

Klaus-mitteldorf-the-summer-hunter8

Surf em Ubatuba

Essa profissionalização fez o esporte perder a aura cool e disruptiva que tinha no passado?
Sim. Acabou com a liberdade e a rebeldia. O surf começou a seguir regras e ditou moda, ficou comportado.

Em que pé estão seus filmes “Rio-Santos” e “As Latas na Praia”?
“Rio-Santos” está a mil. Acabamos de filmar cinco semanas seguidas em vários locais à beira da Rio-Santos e a previsão é participar dos grandes festivais internacionais a partir do fim deste ano. A estreia no Brasil está prevista para 2017. Dá pra acompanhar tudo pelo site (rio-santos.com) e pelo FacebookA nossa personagem principal, a Bruna Marquezine, arrasou! Já o filme “Cans on the Beach / As Latas na Praia”, está em fase de revisão de  roteiro e o lançamento deve ser em 2018.  Mais no site:  cansonthebeach.com e no Facebook.

Rio-Santos

Klaus-mitteldorf-the-summer-hunter4

E qual foi o recorte que você deu pra a seleção de fotos desta exposição?
Surf com a expressão artística autoral e experimental. Um prato cheio para quem queria testar seus limites.

Hoje em dia qual a sua relação com o esporte? Pratica? Acompanha campeonatos?
O surf para quem realmente vive seus encantos, não é um esporte. É um lugar para onde a gente se transporta a qualquer hora a procura das novas e constantes emoções que só o mar e seus habitantes podem nos proporcionar.  É uma terapia e um caminho para o autoconhecimento.

Klaus-mitteldorf-the-summer-hunter3

Guarujá, 1977

Klaus-mitteldorf-the-summer-hunter7

Mali Point

Populares