tendência

Novos nomes para velhas emoções

Por The Summer Hunter Staff -

Sabe aquele momento em que você está na praia, sol se pondo entre algumas poucas nuvens, as ondas do mar quebrando na areia clara enquanto um albatroz cruza o horizonte e crianças gritam, felizes, ao recolher suas pipas do céu. Uma espécie de transe melancólico no qual você se torna completamente absorto por pequenos detalhes sensoriais”, nas palavras do artista americano John Koenig. Um momento mágico, cujo sentimento não poderia ser mais nobre, puro e prazeroso – um pequeno vácuo no tempo e no espaço. Mas o que você sente é uma pequena nostalgia, uma quase tristeza. “Uma avassaladora constatação da fragilidade da vida”.

Criador do inspirador The Dictionary of Obscure Sorrows (dicionário das dores obscuras), Koenig batizou o sentimento acima, até então sem nome, de Ambedo. E a intenção do seu projeto é exatamente essa: nomear emoções até então sem nomes de ‘batismo’. A notícia não é exatamente nova, mas a gente descobriu o site e canal no YouTube agora e achou que você gostaria de conhecer também.

No seu vídeo de apresentação, o artista fala que “não há nenhuma palavra na língua inglesa para o desejo que todo temos de às vezes desaparecer. Ou a tensão estranha que nosso corpo é tomado diante de uma tempestade eminente. Nenhuma palavra para o pressentimento melancólico do primeiro sinal de outono.”

Foi com essa vontade de nomear emoções que Koenig criou o dicionário. Alguns verbetes vêm acompanhados de um tocante vídeo cuja narração explicativa de seu criador é acompanhado de uma trilha sonora e de imagens igualmente belas – ou melancólicas, dependendo da emoção descrita. Alguns deles você pode ver neste post.

Se Koenig falasse português, seu trabalho seria um pouco menor. E ele poderia aprender o significado da palavra saudade com este vídeo do cineasta mexicano Fernando Frias:

dictionaryofobscuresorrows.com