Coluna

O amigo das imperfeições

Por Sérgio Roveri -

headerroveri

gym

Na semana passada eu comecei a notar uma indisfarçável debandada de alunos na academia onde eu, pela primeira vez na vida, estou procurando levar a musculação a sério – numa tentativa de atenuar a dor nas costas, e não de ficar fortão.

O sumiço já se fazia notar a partir da rua, com inacreditáveis vagas para estacionar aqui e ali, e prosseguia para a sala de exercícios, onde as esteiras e bicicletas, unidas por uma espécie de operação tartaruga, encontravam-se num surpreendente estado de repouso.

De início, atribuí a evaporação dos bíceps ao feriadão da Páscoa, já que a gente, de uns tempos para cá, aprendeu a não assumir mais nenhum compromisso depois da terça naquelas semanas em que rola um feriado na sexta. Só que agora me dei conta de que a explicação para o fenômeno tem um caráter quase existencialista.

As academias começam a ficar gradativamente mais vazias nesta época do ano porque ninguém precisa se preparar para o inverno. Ao contrário do verão que, com meses de antecedência já começa a nos atormentar com dietas insanas e uma rotina de treinamentos de fazer um atleta olímpico jogar a tolha, tudo em busca do tanquinho perdido, o inverno nos aceita do jeito que somos.

É a única estação que não se preocupa com as nossas imperfeições físicas e não nos obriga a metamorfoses anuais que só fazem provar que a lagarta não vai virar borboleta só porque dezembro chegou. Depois do cachorro, o inverno é o melhor amigo da cintura do homem. E beeeem mais amigo das medidas da mulher.

Além de nos brindar com um menu a base de chocolate, feijoada e vinho tinto, sem exigir nada em troca, o inverno mostra que a solução para os nossos problemas está no guarda-roupa, e não nos equipamentos da academia. Se eu fosse editor de alguma revista feminina, sentiria o maior prazer do mundo em publicar matérias deste tipo:

– “Dez modelos de echarpe para esconder seu queixo duplo”
– “Papadas? Conheça as blusas de gola rolê que vão deixar você com um pescoço de egípcia”
– “Novidade de Paris: o casacão preto de lã que ajuda você a se esconder de você mesma”
– “Depoimento exclusivo: como o suco detox quase destruiu meu casamento”

Viu só como o inverno nos permite rir de nós mesmos…

Vai fazer isso no verão pra ver o que acontece.

roveri.jpg12Sérgio Roveri é jornalista e dramaturgo com 19 peças encenadas. Como tem constantes crises de enxaqueca e quedas de pressão durante o verão, prefere passar a estação em agências bancárias, cinemas e qualquer outro ambiente fechado que tenha ar condicionado. Suacoluna “Frente Fria” é publicada todas as segundas