esporte

Os trigêmeos do parkour vão te fazer subir pelas paredes

Por Claudia Nascimento -

Apesar de ter nascido na França, é na Suécia que o parkour encontra alguns de seus maiores entusiastas. Pudera. O país é um dos poucos do mundo a construir áreas específicas para o esporte, normalmente desenvolvido em escadarias, telhados, pontes ou qualquer outro obstáculo urbano (confira a lista abaixo).

E essa é a história de três caras que eu definiria como jordnära, palavra sueca que significa “perto da natureza, perto da terra”: gente de verdade, na melhor das traduções.

Sabe sorriso largo, boa energia e vontade de desbravar o universo multiplicado por três? Esse é o perfil de Filip, Gustav e Oscar Törngren, todos de 20 anos, mais conhecidos na Suécia como os Trigêmeos do Parkour.

parkour_1Foto: Claudia Nascimento

Estocolmo, Londres ou Lisses, berço do parkour na França, são alguns dos lugares em que os irmãos já foram vistos dando seus saltos, sempre quebrando recordes e barreiras pessoais.

“No parkour, a responsabilidade de atingir novas conquistas é totalmente individual. Testar os próprios limites e se desafiar é o que me atrai no esporte”, conta Oscar Törngren.

Os três concordam que o sentimento de liberdade que o parkour trás foi o que decididamente os conquistou. Eles contam que não gostam de amarras, querem se entregar à fantasia, e o esporte os fez ver o mundo, literalmente, sob novos ângulos.

Eles parecem fazer parte da paisagem urbana de Västerås, já que podem ser vistos em vários pontos da cidade a 100 quilômetros de Estocolmo dando mortais e desafiando limites físicos e mentais.

A conversa com o trio ganha ainda mais cores quando eles revelam que a associação na qual são engajados (a Västerås Parkour Förening) tem sido procurada por jovens com problemas de socialização ou, simplesmente, em busca de inspiração e de um modo de vida mais saudável.

“Muitos jovens que nos procuram para ter uma vida mais social têm problemas familiares, estiveram envolvidos com drogas, sentem-se solitários. São pessoas que sempre se sentiram estranhas e chegam na associação e fazem amigos. Percebemos como elas mudam depois de um tempo, como a autoestima se eleva. Elas não se fortalecem apenas fisica mas psiquicamente também. E isso é importante”.

A lista de atividades criativas e desempenhadas com talento pelos trigêmeos não acaba: eles pintam quadros, têm uma banda de rock, fazem esculturas e marionetes. Mas o parkour, se fosse possível, seria o ganha-pão dos Törngren. Pelo que os meninos mostram entender de parkour combinados com o estilo que possuem de estabelecerem o próprio caminho, o design escandinavo esportivo ainda vai ouvir falar desses caras.

Onde praticar:

Estocolmo
Björns Trädgård, próximo ao metrô Medborgarplatsen

Malmö
Pildammsparken, em frente ao antigo estádio da cidade

Uppsala
Klättercentret Klättring

bannersponsoredvolvo