Destinos

Portugal: aprenda a fazer um portonic

Por - 29/06/2014

portonic

No Brasil, ainda hoje, beber vinho do Porto é sinônimo de caretice ou apenas um digestivo depois da refeição.

Não deveria ser.

Mesmo os rótulos mais tradicionais de tawny ou ruby podem e devem ser degustados da mesma forma que um bom vinho de mesa, ou seja, antes, durante ou depois das refeições.

E nada daqueles copinhos que mais parecem dedais de costura, por favor. O ideal são as taças com 220ml, as mesmas utilizadas nas degustações oficiais.

Há alguns anos no cardápio da juventude descolada portuguesa, principalmente na região do Porto, o portonic tem tudo para ser o próximo hit também do verão brasileiro.

Refrescante e cool, naquele clima meio bourgeois bohème, tem a mesma pegada que outrora teve a cuba libre, a gin tônica e, mais recentemente, o aperol spritz.

Sua receita leva vinho do porto branco seco Taylor’s, tônica Schweppes, gelo e folhas de hortelã ou casca de lima da pérsia para decorar.

Ideal para um brinde à beira da piscina ou em noites quentes ao ar livre, de preferência na companhia de amigos e sapatos Riviera nos pés.

Aprenda a fazer:
– copo longo
– 1/3 de vinho do porto branco seco Taylor’s
– 1/3 de tônica Schweppes
– gelo
– Uma ou duas folhas de hortelã ou uma rodela de lima da pérsia com casca

Populares