tendência

Second-hand shops: nosso guia com os melhores brechós da Suécia

Por Claudia Nascimento -

Preservação ambiental e uso comedido dos recursos naturais fazem parte do cotidiano de qualquer sueco. E na moda não é diferente. Comprar roupas em brechós, além de cool, também é inteligente. Pra quem quer economizar, fazer descobertas fashion e ajudar associações beneficentes, redes de lojas como Myrorna são as um prato cheio.

-vintage_shopping-571

Os acessórios, roupas e sapatos vendidos vêm de doações de pessoas e empresas e o dinheiro arrecadado com as vendas é repassado ao Exército de Salvação.

Um tênis Adidas, uma capa Monki, uma calça Levis… Nessas lojas a lei é ir sem pressa e perceber que é possível montar qualquer look pagando um preço justo por peças de qualidade. E também perceber que o sueco é bem cuidadoso com roupas e objetos – muitos produtos parecem novos!

hornstulls_marknad (1)

Se você está procurando algo mais específico e pode gastar um pouco mais, as lojas da rede inglesa Beyond Retro são paradas obrigatórias em Estocolmo, Malmö e Gotemburgo. É tudo junto e misturado em forma de cores, marcas e modelos. Se você ainda não se convenceu de que brechó é coisa fina, descolada e sustentável, um desafio: entre nessa loja e tente sair de mãos abanando.

tuukka_ervasti-vintage_shopping-617

Mas não é só em brechós físicos que o sueco costuma comprar. E não são apenas roupas e acessórios. Objetos de arte, utensílios domésticos, peças de decoração… Tudo interessa! A barganha também corre solta em sites como o Blocket.se, eBay Swedene em grupos de objetos usados no Facebook.

Não há superstições, frescuras e receios. Os suecos são loucos por coisas de segunda mão. Os bazares e garage sale também são muito populares o ano todo. Instituições como a Associação Sueca de Proteção à Natureza (SNF) vêm se engajando em movimentos chamados Klädbytardag (dia da troca de roupa, em bom português). Explico: você chega no local, leva a roupa que está encostada em casa e troca por outra peça que te agrade. Eu disse TROCA. Sem custo nenhum. Todo mundo sai ganhando e o seu guarda-roupa se renova.

Reutilizar o que foi descartado por outros, de tão normal, é quase regra na Suécia.

Confira os nossos endereços prediletos para comprar (ou trocar) peças de segunda mão:

Myrorna
Myrorna
São 34 endereços espalhados por toda a Suécia. Algumas roupas são separadas por cores e épocas pra facilitar a vida da clientela. Geralmente as lojas sabem o que é moda no momento e fazem essas peças serem encontradas mais facilmente. A Myrorna também vende sapatos, bolsas, bijuterias, utensílios de cozinha, objetos de decoração, livros e móveis.
myrorna.se

beyond-retro
Beyond Retro
É uma rede de origem inglesa com três lojas em Estocolmo, duas em Gotemburgo e um outlet em Malmö. A mais central de Estocolmo fica na Drottningatan 77. E não seja apressado, pois essa loja requer tempo e paciência. É second hand e vintage de TODOS os decênios. As roupas da Beyond vêm de diferentes associações beneficentes americanas.
beyondretro.com

140525 Marknaden A 080
Hornstulls-maknad
Taí um brechó que eu também vou marcar presença em breve. É um mercado ao ar livre, com venda de peças de segunda mão, arte e food trucks. E ainda fica de cara com uma prainha. Dá pra barganhar e nadar no mesmo dia – se for verão, lógico!
hornstullsmarknad.se

lata-pigan
Lata Pigan
Loja para quem entende do assunto e esta atrás de produtos vintage dos anos 60, 70 e 80. Há muita variedade de cores, estampas e modelos nos dois andares da loja, lotados de peças únicas. E as donas do local parece que gostam de um dedo de prosa entre uma venda e outra. Vende também acessórios e móveis.
facebook.com/LataPigan

bannersponsoredvolvo