Inspiração

Sula: um coletivo de artistas baseado na multiplicidade racial e cultural

Por - 30/05/2017

Com a assinatura “de e para pessoas de cor” (que em inglês – “an online magazine for & by people of colour” – seria uma expressão livre de qualquer possível preconceito), a Sula Collective é uma revista digital criada em 2015 com o objetivo de amplificar as vozes de artistas, escritores e pensadores não-caucasianos, ou aqueles que não se limitam a definições “raciais”.

Páginas de uma das edições da “Sula Collective”

As fundadoras Kassandra Piñero e Sophia Yuet See se conheceram online e, instigadas pela falta de plataformas criativas embasadas na diversidade, fundaram essa iniciativa que já começa a ter planos para existir além do digital: tanto com a adaptação para o formato impresso, quanto a maior participação em eventos.

Kassandra Piñero

Kassandra mora em Londres e Sophia em Nova York, o que traz um olhar global para as páginas sempre recheadas de inspirações multiculturais e que revelam a riqueza dos movimentos jovens que não tiveram oportunidades de divulgar seus trabalhos, seja nas artes plásticas, seja na música, no cinema ou na fotografia.


Em meio a reportagens, portfólios e entrevistas, uma das sessões que a gente mais gosta chama-se “Journal”, que como o próprio nome sugere, trata-se de uma espécie de diário feito pelos membros da equipe e que já ganhou uma edição só com depoimentos íntimos, confissões pessoais e listas de músicas e vídeos, um retrato cru e sincero dos jovens que fazem da revista uma plataforma de celebração da diversidade, sem clichê algum.

Leia as última edições da revista:

 

Populares