GOL + The Summer Hunter

Os melhores horários para você curtir o Rio de Janeiro

Por - 19/09/2017

É preciso um minuto para entender a alcunha de Cidade Maravilhosa, mas leva tempo para conhecer de verdade a capital que é um dos lugares mais lindos do mundo. Longe dos pontos turísticos famosos, o Rio de Janeiro esconde paisagens incríveis e uma noite animada que não tem hora para acabar. Além de selecionar os melhores programas da cidade, descobrimos o melhor horário para aproveitar cada experiência. Se for para perder tempo, que seja tomando um coco à beira-mar.

Fotos: Nani Rodrigues / The Summer Hunter

Tão pequena quanto seu nome indica, esta praia no Recreio dos Bandeirantes é disputadíssima nos finais de semana. A estrada que leva à faixa de areia de 200 metros no meio das montanhas é fechada quando a Prainha atinge a lotação máxima de carros, o que costuma acontecer antes das 9 horas da manhã nos dias de sol. Não se preocupe em levar mantimentos se quiser passar a tarde aproveitando a praia. Uma barraca serve quitutes e água de coco o dia todo.
Av. Estado da Guanabara, s/nº, Recreio dos Bandeirantes

Durante a semana, as praias cariocas são tomadas por redes de vôlei, aparelhos de ginástica e tapetes de yoga para as aulas de esportes que acontecem pela manhã e no final da tarde. Disputado com uma raquete de tênis em uma quadra semelhante à do vôlei de praia, o beach tennis ganha cada vez mais adeptos nas areias de Ipanema. O carioca Vini Font, que coleciona troféus na modalidade e já foi o número 1 do mundo, ensina os principais movimentos aos alunos, que depois se dividem em duplas para uma partida no final da aula.
Av. Vieira Souto, altura do nº 500, Ipanema

Uma das vistas mais bonitas do Rio de Janeiro é, sem dúvida, do céu. É verdade que para isso é preciso vencer o medo e subir até a rampa da Pedra Furada para um voo de instrução que termina nas areias de São Conrado. Mas a experiência vale a pena. Um dos instrutores de asa-delta mais antigos da região, o piloto Assad Jr. jura de pés juntos que até os Rolling Stones já voaram por lá quando visitaram o Rio de Janeiro para um show. Procure saltar na hora das melhores condições de vento para o voo, que costumam ser registradas perto do meio-dia.
Av. Prefeito Mendes de Morais, 1502, São Conrado
asadeltatour.com.br

A fama de pôr do sol mais bonito do Rio de Janeiro não é por acaso. Uma hora antes do entardecer, a Pedra do Arpoador, que divide as praias de Ipanema e Copacabana, já está tomada de gente à espera do espetáculo. Chegue cedo para escolher um bom lugar ou desbravar os espaços mais altos e menos disputados. Nos dias bonitos, ainda dá para aproveitar os músicos que costumam levar os instrumentos para fazer seu som por ali.

Toda segunda-feira a Pedra do Sal, no Morro da Conceição, é palco de um dos sambas mais tradicionais do Rio de Janeiro. A fama atraiu muitos turistas e os estrangeiros batem cartão por lá para experimentar um pouco da cultura carioca. Dezenas de barracas de bebida e comida são montadas nas ruas adjacentes para atender ao público. Não se atrase se quiser garantir um lugar ao lado da roda de samba para ouvir a música sem se preocupar com o burburinho ao redor. A tradição ainda manda passar em um dos casarões do entorno para uma cerveja antes de cair no samba madrugada adentro.
R. Argemiro Bulcão, s/nº, Saúde

Inaugurado há poucos meses, o bar e restaurante já acumula filas na porta nos finais de semana. É preciso chegar cedo para conseguir um lugar no balcão do premiado barman Tai Barbin. Limão siciliano, flor de laranjeira e geleia de hibisco são alguns dos ingredientes que ele mistura em seus coquetéis. A aposta de Tai são os drinks a base de rum – o bar possui 29 rótulos de 17 países diferentes. Eles podem ser harmonizados com as receitas do chef Bruno Katz, que comanda a cozinha de onde saem pratos tão delicados quanto saborosos. No andar superior, o terraço guarda mesinhas montadas em uma piscina vazia.
R. Maria Quitéria, 91, Ipanema
facebook.com/nossoipanema

Acredite: é difícil conseguir uma mesa neste bar em Copacabana às 4 horas da manhã em um dia de semana comum. No final de semana, quase impossível. Conhecido como uma das melhores saideiras da cidade, o Sat’s serve chope gelado e galeto assado na brasa até o amanhecer. Se der sorte de cruzar com o simpático proprietário Sérgio Rabello, cuidado. Ele não vai deixar você ir embora sem experimentar um dos 300 rótulos da carta de cachaças da casa. Para conseguir uma mesa, a melhor aposta é chegar por volta das 2 horas, quando os primeiros boêmios já foram para casa e a próxima turma ainda não chegou.
R. Barata Ribeiro, 7, Copacabana

Com a GOL e o The Summer Hunter, você está sempre no Timing Perfeito. Fique por dentro de dicas dos melhores horários e não perca tempo na hora de aproveitar os melhores destinos do Brasil e da América do Sul.

Populares