Solar Vibes

A viagem da compositora Tereza Raquel em busca dos sons da natureza de Itacaré

Por
Adriana Setti
Em parceria com

Em A Natureza do Som, a artista retorna à cidade onde viu o mar pela primeira vez, com a missão de fazer música com os elementos da paisagem da Bahia.

Nascida e criada no sertão da Bahia, a musicista Tereza Raquel viu o mar pela primeira vez, já adulta, em Itacaré. Em A Natureza do Som, ela retorna à cidade com a missão de extrair possibilidades sonoras dos elementos da paisagem, acompanhada de Tami Aranha e Carol Nascimento, com quem forma o grupo de tamboreiras TerrAqua (@_terraqua) e roda pelo Nordeste pesquisando sobre a cultura regional. Partindo de Itacaré, as artistas percorrem praias, rios e manguezais da Costa do Dendê, até chegar a Barra Grande, na Baía de Camamu. Dirigido por Bruna Arcangelo, o filme é mais um episódio da série Rota dos Paraísos, uma viagem pelos cenários mais marcantes da costa do Brasil, produzida pela cerveja Corona. 

“Sempre tirei som da natureza. Isso acontece instintivamente quando nos conectamos a ela. Pra mim, essa experiência é praticamente diária”, diz Tereza. Tocando piano, violão, bateria e outros instrumentos, a “artivista” traduz suas origens sertanejas e afro-latinas em música. Atualmente, ela trabalha em seu primeiro disco autoral, o Requilomba (apoia.se/requilomba). “Na ancestralidade baiana está guardada a memória de um povo plural e colorido”, conta a cantora, que já se apresentou em palcos da Alemanha, de Portugal e de países da América do Sul, ao passo que mantém suas raízes fincadas no interior da Bahia. 

A musicista Tereza Raquel: a natureza como referência criativa | Crédito: Bruna Arcangelo

Há oito anos, Tereza trocou a cidade pelo campo pra retornar ao essencial: comida de verdade, água da fonte. “Temos uma terra em Ibicoara, no sertão de Vitória da Conquista, onde trabalhamos com permacultura, agrofloresta, bioconstrução e medicinas naturais”, conta. “Também cuidamos de outras mães que desejam parir em diálogo com a natureza”. Foi lá, ao lado de Tami e Carol, que sua filha veio ao mundo, à sombra de uma mangueira. Durante as filmagens, Tereza finalmente pode unir suas três maiores paixões — a arte, a natureza e sua rede de afeto – aos dois elementos que expandiram o seu olhar: a mata atlântica e o mar de Itacaré.

Tami Aranha, Tereza e Carol Nascimento: tamboreiras TerrAqua

Saiba mais sobre os cenários de A Natureza do Som e os lugares favoritos de Tereza Raquel em Itacaré

Itacarezinho, onde Tereza viu o mar

“Toda vez que chego a Itacaré, a natureza se revela de outra maneira”, diz Tereza Raquel em A Natureza do Som. Em sua primeira viagem à capital baiana do surf, quando viu pela primeira vez o mar, ela se hospedou com amigos em Itacarezinho, uns 15km ao sul do centrinho. Conhecida por ser endereço do hotel boutique Txai (@txairesorts), é uma das praias mais bonitas de Itacaré, com a vantagem de ter fácil acesso pela estrada. 

Praia da Engenhoca: um refúgio em Itacaré

Um dos cenários de A Natureza do Som, a Praia da Engenhoca é uma das preferidas de Tereza em Itacaré, acessível por uma trilha curtinha. Praticamente selvagem, tem um riozinho pra tirar o sal, quiosques ultra simples que vendem água de coco e um equilíbrio perfeito de coqueirais e Mata Atlântica. Uma pouco ao norte, a praia de Jeribucaçu é outra favorita da cantora. Ainda mais virgem, é acessível por uma trilha de cerca de 40 minutos. 

Cachoeira do Cleandro: banho de rio, banho de mar

A cascata que aparece em A Natureza do Som é a do Cleandro, também conhecida como Cachoeira do Rio do Engenho. Pra chegar lá, é preciso subir o leito do Rio de Contas e fazer uma curta caminhada. O rolê (organizado por várias agências de Itacaré) geralmente começa na Praia da Concha, de canoa ou de barco motorizado, e passa por manguezais, plantações de cacau e zonas de mata nativa. 

Agrofloresta e educação ambiental em Itacaré

“Minhas viagens são focadas em conhecer projetos que tenham iniciativas de preservação e contato direto com as pessoas nascidas e criadas nesses lugares, por querer absorver e aprender com o povo da terra”, diz Tereza. Pra quem se interessa em saber mais sobre sistemas agroflorestais, bioconstrução, processamento artesanal de alimentos e biofertilizantes, entre outras práticas sustentáveis, a cantora indica o Essência da Terra (@essenciaagrofloresta). “É uma iniciativa de um amigo que vive na região e não recebe nenhuma comida vinda do mercado. Durante uma estadia por lá, se come somente o que nasce da terra”, diz a cantora. 

Onde ficar em Itacaré 

A casa que aparece como cenário do filme é a de número 12 do condomínio Villa São José. Disponível pra aluguel de temporada (tbtemporada.com.br), tem terraços em vários níveis, cinco suítes e uma infinity pool debruçada sobre a mata. Sem destoar do estilo rústico de Itacaré, os ambientes são compostos com móveis de madeira de demolição, detalhes em fibras naturais e peças de arte. Ideal pra quem busca isolamento, silêncio e conexão com a natureza, fica entre a Prainha e a Praia de São José, praticamente intocadas. 


Rota dos Paraísos

Descobrir os destinos mais solares do Brasil. Buscar inspiração e voltar a se conectar com a natureza. Aqui e na plataforma This Is Living, da cerveja Corona, você encontra dicas exclusivas de destinos, pessoas e tendências que não estão no guias de viagem. Tudo feito pelas duas marcas que mais entendem e gostam de verão no Brasil. Se for dirigir, não beba.