Places

Brumadinho: muito além de Inhotim

Por
Adriana Setti
true

Experiências gastronômicas memoráveis, trilhas na natureza, tradições quilombolas e encontros com artistas locais: muito além de Inhotim.

Não há dúvidas: Inhotim é um dos museus a céu aberto mais incríveis do mundo e o principal motivo pra conhecer Brumadinho. Mas vale ficar alguns dias a mais pra descobrir outras facetas dessa região coladinha em Belo Horizonte. Em meio ao processo de recuperação da tragédia causada pelo rompimento da barragem Mina de Córrego do Feijão, em 2019, a cidade vem abrindo caminho pro turismo sustentável através do Céu de Montanhas.

ESPORTES
parapente / trekking / bike

NATUREZA
serra / cachoeira

ROLÊS
vivências culturais / experiências gastronômicas

BOM PRA
diversão e arte

MELHOR ÉPOCA

abril a outubro

Galeria Yayoi Kusama, Brumadinho
Galeria Yayoi Kusama | Foto: Daniel Mansur/ Inhotim

Já foi a Inhotim? Então vá. Esse museu integrado a um esplêndido jardim botânico dá gosto de ver e sempre tem novidade, a exemplo recém-chegada obra da portuguesa Grada Kilomba, O Barco; da exposição Esconjuro, do mineiro Paulo Nazareth, e da galeria dedicada à japonesa Yayoi Kusama, aberta em 2023. Vale checar o calendário de eventos!

Na natureza

Parque Estadual do Rola-Moça, Brumadinho
Parque Estadual do Rola-Moça | Foto: Antonio Fonseca

— Topo do Mundo: a 1500 metros de altitude, esse mirante entrega o melhor pôr do sol na Serra da Moeda e serve de base pra voos de parapente.

— Parque Estadual do Rola-Moça: marca a transição da Mata Atlântica ao Cerrado e guarda vários mananciais, além de espécies em extinção. Prato cheio pra trilheiros.

Brumadinho zen

Espaço Viverde, Brumadinho
Espaço Viverde

Espaço Viverde — Dá pra tomar banho de cascata, caminhar na Mata Atlântica e realizar práticas de yoga, meditação e autoconhecimento.

Samtoshala — Organiza vivências e cursos, além de oferecer terapias integrativas, yoga, meditação e alimentação saudável.

Território quilombola

Quilombo de Sapé, Inhotim
Quilombo de Sapé

Quilombo de Marinhos — Além de curtir a apresentação de cânticos e aprender as tradições locais, você pode conhecer o trabalho artesanal têxtil da comunidade.

Quilombo Ribeirão — Belas paisagens, um casario histórico, feijoada e muita música embalam a visita.

Quilombo de Rodrigues — Além de vivenciar as tradições culturais e religiosas quilombolas, você aprende a fazer e a tocar um xequerê.

Quilombo de Sapé — Café com produtos locais e muita prosa, no belo gramado da igreja secular da comunidade.

Vocação ceramista

Ateliê Eny Amorim, Brumadinho
Ateliê Eny Amorim
Saracura Três Potes, Brumadinho
Saracura Três Potes

A veia artística extrapola as fronteiras de Inhotim em Brumadinho. No Ateliê Eny Amorim, a anfitriã apresenta a queima do Raku — uma técnica milenar da cerâmica — na hora do pôr do sol, enquanto no Saracura Três Potes você encontra peças inspiradas na natureza brasileira e toma banho de cachoeira.

Experiências gastronômicas

Ateliê Xakra, Brumadinho
Ateliê Xakra
A Alquimista, Brumadinho
A Alquimista

Ateliê Xakra — Cerâmica e gastronomia se encontram nesse ateliê, onde alimentos fermentados como chucrutes, kimchis e pães são servidos em recipientes preparados in loco — e, quem sabe, por você.

A Alquimista — Um jantar no qual os protagonistas são os drinks moleculares, em um menu degustação de oito etapas ao redor da “mesa do chef”.

Onde ficar

Verde Folhas, Brumadinho
Verde Folhas
Villa Rica, Brumadinho
Villa Rica

Verde Folhas — Chalés e suítes cercados pela mata, em uma propriedade com circuito de arvorismo, tirolesas e trilhas que passam por nascentes.

Villa Rica — Dispõe de bonitos espaços próximos da natureza, um bom café e uma pequena casa centenária, onde rolam atividades culturais.

Loft Brumadinho — Hospede-se em um loft ou em um domo cercados pela mata, com deck e fire pit. Reservas pela Holmy ou pelo Airbnb.

Crédito da imagem de abertura: Elvis Boaventura / Wiki Commons

abandono-pagina
No Thanks