Solar Places

54 horas em Búzios: explore um dos destinos mais quentes do litoral do Rio de Janeiro

Por
Adriana Setti
Em parceria com

Do hedonismo despretensioso que conquistou a atriz francesa Brigitte Bardot nos anos 1960 aos novos beach clubs e hotel-boutique, onde ficar, o que fazer e comer na mais fervida vila de pescadores do litoral fluminense.

Não dá pra falar de Búzios sem lembrar da atriz francesa Brigitte Bardot. Foi a presença da diva nos verões de 1964 e 1965, afinal de contas, que colocou esse antigo vilarejo de pescadores na mira de brasileiros e gringos. Até hoje, várias publicações internacionais (como o The New York Times) comparam Búzios com Saint-Tropez, que era o destino predileto da loira parisiense. Mas justiça seja feita: com mais de 20 praias e prainhas, distribuídas por baías de águas claras, a parte mais charmosa do litoral do Rio de Janeiro dá um banho de beleza natural no balneário francês. E Búzios também tem lojinhas charmosas, ótimos restaurantes e pousadas cool por trás das fachadas singelas que, décadas atrás, seduziram a musa do filme “E Deus Criou a Mulher”. A pouco mais de 170 km da cidade do Rio de Janeiro, em Búzios sempre é verão: seus termômetros raramente baixam dos 23ºC, mesmo no inverno. E se você procura dias mais calmos acompanhados de uma cerveja Corona gelada, seja criativo ao escolher as datas — nos fins de semana e feriados a cidade lota demais, não tem jeito. A seguir, nossas dicas pra você sacar tudo de melhor que rola de noite e de dia na cidade.

DIA 1

Stand-up paddle na praia da Ferradura, em Búzios | Foto: reprodução/@realsup_buzios

17h
Onde fazer SUP em Búzios: remar é preciso

Pra rebater a viagem de carro ou avião (o aeroporto mais próximo é o de Cabo Frio), faça o sangue circular com um rolê de SUP. Equilibrar-se no pranchão é uma ótima forma de atestar a transparência das águas buzianas, enquanto dá uma força pro abdome. Com base na praia da Ferradura, a Real Sub Búzios organiza aulas e aluga equipamentos.

19h
O melhor pôr do sol do Búzios: comer e beber ao ar livre

O Porto da Barra, em Manguinhos, é um dos melhores lugares da cidade pra ver o pôr do sol em Búzios e, de quebra, matar a fome ao ar livre – com direito a bons drinks. O pastel (de lagosta, siri, camarão ou bacalhau) do Bar dos Pescadores é uma celebridade local. Arremate com uma Corona long neck ou um negroni de Cumaru no gastrobar Belli Belli, que também é uma boa pedida pro jantar.

DIA 2

A praia Azeda: dá pra ir a pé, dá pra ir de barco | Foto: dably/iStock

9h
Passeio de barco em Búzios: cabelos ao vento sem muvuca 

Os passeios de barco funcionam como um menu degustação de praias. Pra quem acabou de chegar, é uma ótima maneira de escolher as favoritas pra explorar com calma mais tarde. Evite as aglomerações dos catamarãs e escunas fretando uma lancha ou traineira com a Navegue a Bordo. Os passeios duram três horas e passam por ilhas, pontos de mergulho com snorkel e praias, como João Fernandes, Azeda e dos Ossos. 

13h
Os melhores beach clubs de Búzios: alta cozinha praiana 

Búzios não deve nada a Saint-Tropez quando o assunto é beach club. Seja pra comer ou dançar, os mais bombados ficam, lado a lado, na Praia Brava. A melhor refeição (quase) pé na areia rola no Rocka, que tem terraço aberto de frente pro mar, além de day beds distribuídas por uma encosta verde. Argentino de origem russa, o chef Gustavo Rinkevich rodou pelas cozinhas espanholas e passou pelo Mirazur (número um da lista 50 Best atualmente), na França, antes de fincar a faca em Búzios. De sua cozinha viajada, saem receitas como ceviche de pesca do dia com lulas crocantes de Arraial do Cabo e strozzapreti verde de folhas da horta com camarões, abobrinha, tomate confit e bottarga. Já o vizinho Silk contra-ataca com piscina e um deck cinematográfico, que avança em vários níveis sobre a praia. O menu vai do sushi à paella, com escala no arrumadinho caiçara.

O beach club Silk, em Búzios | Foto: reprodução/@silkbeachclubbuzios_2

19h
Compras em Búzios: Rua das Pedras é shopping ao ar livre

Desafiando o equilíbrio com seu piso lindamente irregular, a Rua das Pedras é o endereço oficial do vaivém de Búzios. Caminhando de lá até a Orla Bardot (onde as onipresentes referências à diva Brigitte se materializam em uma estátua), você encontrará lojas de grifes (muitas delas de moda praia), sorveterias, cafés, restaurantes, agências de viagem… Começa a esquentar no cair da noite e pega fogo madrugada adentro.

20h
Onde comer na Rua das Pedras: pra ver e ser visto (ou não)

Artéria mais pulsante do centrinho de Búzios, o circuito Rua das Pedras-Orla Bardot concentra bons restaurantes com terraços ventilados (e também a vida noturna, suspensa temporariamente). A mais completa tradução do lifestyle da cidade é o Bar do Zé, famoso pelo seu filé de cherne ao molho de maracujá, entre outras receitas com um pé na culinária caiçara e outro no Mediterrâneo. Pra não ver nem ser visto, leve o crush ao Cigalon, um oásis íntimo e discreto no olho do furacão, com cozinha francesa levada a sério pelas mãos da chef argentina Sonia Persiani.

22h
Gim-tônica em Búzios: o caminho das pedras

Tome a saideira sem aglomerações, no lindo (e arejado) pátio do La Gare, na Praia dos Ossos. O bar e restaurante fica dentro do hotel Vila da Santa, onde uma casa de pescadores tipicamente buziana, dos anos 1940, faz as vezes de recepção. O menu de gim-tônica tem pitadas de ousadia, como o Pimentinha, com pimenta biquinho ou dedo de moça.

DIA 3

A praia de Geribá, em Búzios, vista do alto: boa pro surf, kite e wind. E também pro agito | Foto: pabstell/iStock

8h
Voo de asa-delta em Búzios: experiência épica

Para ver Búzios de cima e chapar de adrenalina, embarque num voo de asa-delta. O salto acontece em uma rampa 180 metros acima do nível do mar, na Serra das Emergências. Depois de 15 a 20 minutos, o pouso rola nas areias de Tucuns. Pairando no ar, você verá as praias de José Gonçalves e Geribá.

10h
Day use no hotel Insólito: horário nobre

Concebido pela condessa Emmanuelle Meeus de Clermont Tonnerre, o Insólito é um dos hotéis mais finos de Búzios. Com vista de camarote pra praia da Ferradura, tem paisagismo do francês Anouck Barcat e iluminação assinada pelo piauiense Maneco Quinderé, além de outros grandes nomes na décor e nas obras de arte contemporânea que dão vida aos ambientes. Se não der pra se hospedar ali, aproveite o day use (de segunda a quinta, das 10h às 18h), que dá direito à utilização de toda área comum do hotel, incluindo piscinas, sauna, ofurô, bar e o restaurante, Galeria (aberto ao público), onde os peixes frescos e as PANCs (plantas alimentícias não convencionais) são protagonistas. Metade do valor do day use pode ser revertido em consumo.

Espreguiçadeiras ao ar livre no hotel Insólito, em Búzios | Foto: reprodução/@insolitohotel

14h
Praia em alto estilo em Búzios: Fishbone, em Geribá

Reinando absoluta como praia mais bombada de Búzios, Geribá é boa pro surfe, kite e wind. Mas sua principal vocação é pra ferveção. O Fishbone, quase no meio da praia, é o lugar ideal pra tomar uma cerveja Corona gelada. A hora certa de estar lá é em uma das sunset parties, que rolam a céu aberto.

20h
Alta gastronomia em Búzios: jantar no 74, do hotel Casas Brancas

Em plena Orla Bardot, o estiloso Casas Brancas Boutique Hotel entrega vistas altamente instagramáveis de seus terraços. Num deles, cara a cara com a Baía da Armação, está o restaurante 74. O menu é assinado pelo chef argentino Gonzalo Vidal, que traz na bagagem temporadas no Japão e na Europa. Suas vivências se traduzem em pratos como o atum levemente grelhado com arroz de kimchi e alga nori. Pra provar um pouco de tudo, aperte (ou solte) os cintos e decole com o menu degustação em cinco passos.


Rota dos Paraísos

Descobrir os destinos mais solares do Brasil. Buscar inspiração e voltar a se conectar com a natureza. Aqui e na plataforma This Is Living, da cerveja Corona, você encontra dicas exclusivas de destinos, pessoas e tendências que não estão no guias de viagem. Tudo feito pelas duas marcas que mais entendem e gostam de verão no Brasil. Se for dirigir, não beba.