Solar People

Comida vegana, drinks com vista e trilhas: a Praia do Rosa dos sonhos de Bárbara Pedroso

Por
Adriana Setti
Em parceria com

Ela deixou os escritórios de advocacia pra trás, caiu na estrada e rodou 24 países. Mas, quando fecha os olhos e pensa em onde gostaria de estar, sempre visualiza seu lugar favorito em Santa Catarina.

Dois anos atrás, Bárbara Pedroso passou mal por causa da altitude enquanto fazia uma trilha no Peru. Compartilhou a roubada épica com os poucos seguidores que tinha na época e, quando se deu conta, estava recebendo centenas de mensagens com pedidos de dicas do país andino. “Fiz o caminho inverso da maioria das pessoas nas redes sociais: os seguidores chegaram até mim e, a partir daí, comecei a criar conteúdo”, diz a gaúcha de Porto Alegre, que deixou pra trás os escritórios de advocacia e caiu na estrada. “Comecei a trabalhar com internet compartilhando uma experiência ruim e vi que poderia me destacar justamente mostrando minhas vulnerabilidades”, conta a viajante profissional, que costuma dar a real sobre os perrengues que enfrenta em suas andanças, tanto no Instagram (@barbaraapredoso) quanto no site Bárbara Pelo Mundo. 

Com 24 países carimbados no passaporte, ela passou mais de seis meses fora de Porto Alegre no ano passado e já conseguiu realizar o sonho de ver a aurora boreal na Noruega. Mas, quando fecha os olhos e pensa em onde gostaria de estar, sempre visualiza a Praia do Rosa, em Santa Catarina. “É meu lugar pra desconectar, porque tem uma vibe tranquila e despretensiosa, com chão de terra, sem iluminação à noite e muito contato com a natureza”, diz.

Um programaço que nem todo mundo faz na Praia do Rosa

Frequentadora assídua da praia catarinense há muitos anos, Bárbara recomenda explorar as lagoas, principalmente a Do Meio, onde rola nadar na água calma e quentinha, quase sempre com pouquíssima gente. “A maioria das pessoas só tem uma questão em mente: Rosa Norte ou Rosa Sul? Mas, no fim, quase ninguém olha pro que existe atrás da praia”, diz. 

Seu restaurante favorito na Praia do Rosa

“O Rosa tem tudo a ver com o lifestyle de surf e alimentação natural, então quase todos os restaurantes têm opções veganas e vegetarianas no cardápio. Por isso, me sinto livre pra simplesmente andar pelo centrinho e escolher um lugar na hora”, diz Bárbara, que é fã do Agridoce Bistrô, da chef Simone Scheffer. Comandado por um time de mulheres, serve um ótimo risoto de cogumelos, saladas e outras receitas leves.

Pizza margherita no deck do restaurante Rosa Grill, na Praia do Rosa | Crédito: arquivo pessoal

Pra comer na beira da praia

Com um deck espetacular de frente pro mar, o San Diego Bar n’ Grill serve comidinhas de pegada mexicana e um bom hambúrguer vegetariano, além de cerveja Corona geladíssima. “Vale tanto pela comida como pela vista maravilhosa”, diz Bárbara. 

Um fim de tarde perfeito na Praia do Rosa

O lugar favorito de Bárbara pra terminar o dia é o Rosa Sul, seja na praia vendo a galera surfar ou no Rosa Grill, que serve a melhor pizza da área. “No fim de tarde, rola uma musiquinha relax e o lugar fica mais animadinho, ideal pra tomar um drink com vista surreal”.

Um pico pra entrar em contato com a natureza

Pra desconectar, o programa preferido da gaúcha é fazer trilha. Suas favoritas são a Trilha da Praia Vermelha (que liga o Rosa à sua vizinha ao norte) e a da Praia do Luz (em direção ao sul). “São as mais famosas e tranquilas de fazer”, diz Bárbara. Pra fugir do agito, ela também recomenda um mergulho nas piscinas naturais ao norte do Rosa Norte, na maré baixa.

Dicas pra colocar o corpo em movimento

A gaúcha recomenda sessões de SUP na Lagoa do Meio. Uma vez lá, é possível alugar equipamento e fazer aula com a Rosa SUP

Pôr do sol na Praia do Rosa, em Santa Catarina | Crédito: Cassiano Psomas/Unsplash

A melhor hora do dia na Praia do Rosa

Bárbara curte ver o nascer do sol, quando o céu se tinge de tons de laranja e rosa. “No inverno, você ainda consegue avistar as baleias-francas da beira da praia. A temporada vai de julho a novembro”, conta.

Como ser um turista responsável no Rosa

A viajante profissional recomenda carregar um saquinho pra recolher os lixos que encontrar pelas trilhas e evitar o Carnaval e o Réveillon, quando os recursos naturais (como a água) e a infraestrutura da Praia do Rosa chegam ao limite. “Desde que comecei a criar conteúdo pra internet, minha preocupação sempre foi refletir sobre impacto daquilo que eu faço e indico, seja no meio ambiente ou na comunidade local. Uma viagem é uma sequência de escolhas e é preciso estimular as pessoas a tomar decisões responsáveis”. 

Bárbara Pedroso na Praia do Rosa, em Santa Catarina | Foto: arquivo pessoal

Rota dos Paraísos

Descobrir os destinos mais solares do Brasil. Buscar inspiração e voltar a se conectar com a natureza. Aqui e na plataforma This Is Living, da cerveja Corona, você encontra dicas exclusivas de destinos, pessoas e tendências que não estão no guias de viagem. Tudo feito pelas duas marcas que mais entendem e gostam de verão no Brasil. Se for dirigir, não beba.