Solar Vibes

Como participar de iniciativas que lutam contra o plástico nas praias do Brasil

Por
Adriana Setti
Em parceria com

Mais de 10 milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos a cada ano. Saiba quem está combatendo esse problema global e como você pode ajudar.

A sacola que voa na praia e ninguém corre atrás. A tampinha da garrafa d’água que acaba caindo na areia. O curativo boiando enquanto você surfa… Tudo isso conta e soma. De acordo com a organização Plastic Oceans (@plasticoceans), mais de 10 milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos a cada ano, causando a morte de cerca de um milhão de animais. Praticamente todos os peixes e crustáceos ingerem microplásticos e os seres humanos que se alimentam deles, também. De olho nesse problema global, várias organizações brasileiras atuam na limpeza das praias, na coleta de resíduos em alto-mar e em outras frentes. Conheça algumas delas e saiba como participar.

Parley Brazil e Corona: evitar, interceptar e repensar 

A Parley For The Oceans (@parley.tv) firmou uma aliança internacional com a cervejaria Corona, somando forças na missão de evitar, interceptar e repensar a produção de plástico no planeta. Suas limpezas colaborativas, que já mobilizaram 750 organizações e 247 mil voluntários em mais de 30 países, recolhem resíduos de praias, ilhas remotas, rios, manguezais, do alto-mar e em comunidades costeiras. No Brasil, a rede toca vários projetos de educação ambiental e, desde 2019, organizou 33 limpezas colaborativas, incluindo as de Fernando de Noronha e das praias cariocas. A Parley também teve um papel importante na resposta ao vazamento de óleo que afetou várias regiões entre 2019 e 2020. Fique por dentro das ações pelo grupo Parley Brazil no Facebook.

Route Brasil: soluções aos problemas gerados pelo consumo

Com base em Floripa, a Route Brasil (@routebrasil) se define como uma rota de engajamento pra resolver problemas sistêmicos relativos ao consumo, gerando bem estar para a natureza e a sociedade. Atuando em 11 projetos diferentes relacionados com a preservação ambiental, a organização tem a limpeza das praias como um dos seus principais focos, em vários estados brasileiros. É possível ajudar como voluntário ou fazendo doações através do site. 

Insituto Ecosurf: surfar global e agir local

O instituto Ecosurf (@ecosurfoficial) foi fundado em 2000 pra engajar os surfistas na luta contra a poluição dos oceanos, além de criar uma consciência ambiental mais ampla e propagar a cultura da paz e da solidariedade. Com o lema “Surfar Global e Agir Local”, tem uma rede de mais de 5 mil voluntários e, através do programa Voluntariado Ecosurf, ensina, na prática, os valores da cidadania ambiental, meios pra atuação em rede, cyberativismo, entre outras ações (inscreva-se pelo site!). Também atua em políticas públicas, pesquisa e limpeza das praias, além de colaborar com outras associações. 

Esmeralda: a onda verde de Ubatuba

Depois de passar uma temporada em Mentawai, na Indonésia, o administrador e surfista Danilo Tauil se deu conta de que tinha que retribuir a natureza de alguma forma. Foi assim que decidiu reunir amigos com diferentes formações (engenheiros, biólogos, arquitetos e advogados) pra propagar a consciência ambiental ao lado da comunidade local em Ubatuba, através da ONG Esmeralda (@ong.esmeralda). A “Onda Verde” foi crescendo e ganhando cada vez mais adeptos a seus mutirões mensais de limpeza, que começam com um aulão de yoga. Você pode tanto participar dos eventos como ajudar comprando na lojinha solidária, que vende sacolas de papel reciclável e sacos de coleta biodegradáveis, entre outros produtos.

Foto de abertura: Brian Yurasits/Unsplash

Rota dos Paraísos

Descobrir os destinos mais solares do Brasil. Buscar inspiração e voltar a se conectar com a natureza. Aqui e na plataforma This Is Living, da cerveja Corona, você encontra dicas exclusivas de destinos, pessoas e tendências que não estão no guias de viagem. Tudo feito pelas duas marcas que mais entendem e gostam de verão no Brasil. Se for dirigir, não beba.