Lifestyle

Bruno 9LI e a maravilhosa epifania da natureza

em parceria com

Por Rafaela Mercaldo -

A era da pintura está viva, acredite. E pelas mãos de Bruno 9LI @bruno_9li ela está ainda mais vibrante. Tem cor e energia de natureza. Cachoeira, bananeira e sol em cores chocantes. Mas nada é literal ou bucólico. Com suas intervenções, tudo ganha um aspecto gráfico, autoral, maravilhoso. Das telas em grandes formatos, o desafio de reproduzir uma pintura nas dimensões de uma flanela de óculos. Ele topou e a gente vibrou!

Quem é Bruno 9li?
Pintor e artista gráfico.

Quando se deu conta que tinha veia criativa?
Lembro de desenhar nas paredes do colégio e pelo bairro, mesmo não sendo autorizado para aquilo. Quando tinha uns 18 anos, senti um impulso forte para me dedicar à pintura. Em paralelo, estudei design gráfico na faculdade e foi onde tive o privilégio de pesquisar recursos gráficos e cruzá-los com o trabalho em pintura.

Quais foram seus primeiros contatos com os desenhos?
Havia um grupo de amigos que desenhava intensamente em Porto Alegre. Tínhamos interesses parecidos, olhávamos muito para as gravuras alquímicas, para grafismos indígenas dos povos da floresta amazônica, para ilustrações medievais, para imagens budistas.

Quais foram os primeiros e também os mais importantes projetos profissionais?
Ter feito uma exposição individual com Thomas Cohn na galeria dele foi marcante na época, em 2008. Foi minha primeira exposição individual em São Paulo. As exposições que fiz na David B. Smith Gallery em Denver, no Colorado, foram marcantes também. A última foi no ano passado.

livo-inquietos-bruno-novelli-retrato

E projetos de criação gráfica com marcas?
Ter sido convidado para trabalhar em uma coleção com a Ellus 2nd Floor foi muito desafiador. Com o tempo, vieram projetos com a Nike para as Olimpíadas e Copa do Mundo; Adidas, na campanha “Celebrate Originality”; Mozilla Firefox para um evento em Barcelona; Ride Snowboards, quando criei o desenho para um modelo do Jake Blauvelt.

Quais são suas grandes inspirações na hora de criar?
Existe algo muito sutil na pintura que está ligado a um estado mental de maravilhamento. Posso sentir esse maravilhamento durante um ritual com Ayahuasca ou tomando um banho de cachoeira, por exemplo.

Quem gosta de citar como referências?
Recentemente, tenho olhado mais para o trabalho do Francis Picabia e Sigmar Polke.

Conta um pouco sobre o trabalho escolhido para circular na plataforma da LIVO?
É uma pintura de 2014, da série de trabalhos que chamei “Matéria Radiante”. As cores são fortes e eloquentes, com um aspecto gráfico bem presente: linhas bem definidas, sobreposições, cores precisamente escolhidas. O título já indica bastante sobre a intenção que tive ao fazer essa pintura, “Cachoeira Vibrante – Sol Chocante – Flor de Bananeira”, uma espécie de epifania da Mata Atlântica.

O que podemos esperar para 2019?
Uma individual na galeria AM em Belo Horizonte com meus trabalhos em pintura mais recentes e outros projetos que só posso divulgar depois!

livo-inquietos-bruno-novelli-flanela