Vibes

Acessórios de vime e fibras naturais pra você carregar o verão o ano todo

Por Laura Cesar -

Já faz alguns verões que vemos acessórios de fibras naturais ganhar as ruas - e as passarelas - como tendência da estação. Esse ano não será diferente e as bolsas de vime, palha, sisal e rattan continuarão dominando as praias, as piscinas e também vão até as festas. O que poucos sabem, no entanto, é que mesmo fora da estação mais quente do ano, essas peças trazem um toque descontraído em produções mais sérias e caem perfeitamente em qualquer ocasião. Até dentro das casas, esses materiais viram lindas cestas, luminárias e organizadores que dão um toque rústico a vários ambientes contemporâneos. Por esse motivo, fizemos uma lista com as marcas brasileiras que abraçam o artesanal e levam o espírito veraneio para você o ano todo.


100% vime

Fundada na cidade de Rio dos Cedros, em Santa Catarina, pela designer Jaciara Busarello, a Dolce Alba Concept desenvolve desde 2017 bolsas, cestos, luminárias, balanços e outras peças feitas de vime. Além de ter produção totalmente nacional e vegana, o e-commerce vai de encontro com as premissas do slow fashion, utilizando tecidos biodegradáveis ou reutilizados por meio do upcycling, óleos de composição vegetal no acabamento das peças e alça de pet reciclado. A empreendedora de 23 anos também lidera o projeto #RioDosCedrosSemPlastico, que promove ações de educação ambiental à população local. As bolsas saem a partir de R$288.


Raízes tribais

As bolsas de palha de junco da carioca Nannacay, cujo nome significa “irmandade de mulheres” em quíchua, língua dos andinos, é produzida por uma rede de mais de 200 artesãs do Peru, Equador e Brasil. Feitas à mão, as peças são únicas e refletem o colorido, o desenho e as formas vibrantes de cada comunidade. A marca também utiliza outros materiais, como macramê e crochê, e aposta numa linha de acessórios com brincos, chapéus e cordinha para óculos. Criada em 2015 pela diretora criativa Marcia Kemp, a marca inaugurou esse ano a primeira loja física no Shopping Leblon e conta com pontos de venda em mais de dez países. Os valores variam de R$298 a R$600.


Palha pra qualquer ocasião

Nascida e criada no Rio de Janeiro, a estilista Thais Sophia convida a descobrir diferentes possibilidades de bolsas a partir do vime na sua marca It Bag Brasil, lançada em 2015. De modelos minimalistas e atemporais, até os mais estilizados, com bordados e acabamentos de madeira, acrílico e tecido, os produtos handmade da carioca contemplam todos os gostos. Com vendas pelo site ou em multimarcas do Brasil e exterior, os preços começam em R$328.


De Minas pro mundo

Apesar de também trabalhar com outros materiais, como metal, cetim e tapeçaria, a grife Isla conta com uma linha extensa de bolsas feitas com sisal, rattan e outras fibras naturais. De raízes mineiras, a marca da stylist Silvia Monteiro que começou em 2009 com uma pequena coleção de acessórios sofisticados pensados para noite, oferece hoje um mix completo de bolsas que podem ser utilizadas da praia ao escritório. Fora as lojas próprias em Belo Horizonte e São Paulo, a Isla também está presente em multimarcas mundo afora. Os preços, no entanto, são mais altos, e as bolsas de palha custam em média R$900.