diversão & arte

Gil, Céu e Duda Beat são as principais atrações do MECAInhotim 2019

Por Ricardo Moreno -

O festival mais legal, bonito e sincero do Brasil chega a sua quinta edição com um line-up irretocável. Se em 2016 Caetano Veloso, debaixo de uma fina chuva, fez a gente chorar; em 2017 Jorge Ben Jor transformou o Magic Square em pista de dança; e em 2018 foi a vez de Elza Soares mostrar o poder de suas voz e versos, a quinta edição do MECAInhotim, que ocorre entre os dias 17 e 19/5 no maior museu a céu aberto do Brasil em Brumadinho (MG), terá como principais atrações Gilberto Gil, Céu e Duda Beat. Que mistura! Os ingressos podem ser comprados aqui. E é bom correr que o passaporte para o 1º lote está acabando.

MECA Duda Beat
Duda Beat no MECABrennand, em Recife, no ano passado

Aos 76 anos, Gil vai mostrar os temas do seu novo disco, "OK OK OK", lançado no ano passado e cujas composições giram em torno da superação e do renascimento. Mas como costuma ocorrer com as apresentações do MECA, o show deve englobar diferentes momentos da carreira do cantor, compositor e instrumentista baiano. É o que também deve acontecer com Céu, que tem quatro discos de estúdio e composições como "Cangote", "Lenda" e "Perfume do Invisível" na manga. Já Duda Beat, que fez um dos melhores shows do MECABrennand, em Recife, no ano passado, vem embalada na onipresente "Bixinho".

MECAInhotim
Gramado no entorno do Magic Square, obra de Hélio Oiticica, e onde fica o palco principal do MECAInhotim

E não é só: também já estão confirmados no line-up o cantor, compositor, instrumentista e poeta carioca Castello Branco, que mistura MPB a ritmos eletrônicos; e a paulistana MC Tha, maior expoente do funk atual, além das festas Alta Fidelidade, Rara e a Mareh, do antenado Guga Roselli. Outros nomes, assim com a programação completa de talks, workshops e mostra de cinema devem ser anunciados nas próximas semanas. Como de praxe, as três noites de festa foram cuidadosamente escolhidas para rolar durante a lua cheia no gramado em torno da obra de Hélio Oiticica, onde fica o palco principal.

Além do festival em si, que há cinco anos movimenta e fortalece a economia da região, após a tragédia com o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho em janeiro deste ano, o MECA lançou o PróBrumadinho, um fundo de arrecadação filantrópica criado em parceria com a gestora financeira SITAWI Finanças do Bem. As doações podem ser feitas por meio do site probrumadinho.com.br.