Vibes

Por que o mar é azul? Ou verde, marrom…

Por
Adriana Setti

Entenda o que faz com que o mar tenha uma cor diferente em cada região.

A luz é uma mistura de cores que vão sendo absorvidas na medida que penetram na água, começando pelo vermelho e seguindo com o laranja, o amarelo e o verde. A cor azul é a última da fila. Ou seja, ela vai mais fundo, sendo refletida de volta para os nossos olhos e fazendo com que enxerguemos a “imensidão azul”.

Azul profundo

Um copo d’água deixa passar quase a mesma quantidade de todas as cores de luz. É por isso que você o enxerga transparente. A água só fica azul quando há profundidade suficiente. O mesmo princípio vale para as piscinas e explica por que a cor no raso sempre é diferente do alto-mar.

Absorção da luz

Você sabia que, quanto mais fundo, menos cores os mergulhadores enxergam? Por isso, os fotógrafos subaquáticos precisam utilizar filtros e luzes. É que a luz vermelha só chega até os 4m de profundidade. Já a laranja, vai até os 7m e a amarela, até quase 20m. A verde passa dos 20m e a azul pode ir além dos 40m. Se você frequenta Ubatuba ou Angra dos Reis deve estar se perguntando: mas o mar não é verde? Sim, às vezes. “Isso acontece por causa dos pigmentos amarelos presentes na matéria orgânica de algas e vegetais. Ao misturar azul com amarelo, surge o verde”, disse o oceanógrafo Luís R. Tommasi, da USP, à Superinteressante. A areia amarelada também pode influir.

Mar de Coca-Cola

Em alguns lugares, o mar também pode ter um tom puxado para o marrom. Em geral, isso acontece quando os rios que deságuam na região carregam matérias orgânicas nesse tom: terra, algas, plantas, etc. Sim, esgoto também…

Emiliano Arano/Pexels
Marina Leonova/Pexels

Rio e mar

O mar fica totalmente cristalino justamente quando não há uma quantidade significativa de partículas em suspensão, o que tem mais chances de acontecer em regiões nas quais não há rios desaguando por perto. É por isso que ilhas afastadas da costa costumam estar cercadas de águas mais límpidas. E a cor fica ainda mais impressionante quando a ausência de material em suspensão se combina com a pouca profundidade e a areia branca, que reflete a luz e dá aquele efeito piscina. É o que acontece nas Maldivas, na Polinésia ou nas Ilhas Baleares. Em muitas ilhas do Mediterrâneo, os bancos de Posidonia oceanica, um tipo de alga que ajuda a filtrar a água, também colaboram para a cor azul-néon.

Mar negro

Entre a Rússia e a Turquia, o Mar Negro não tem esse nome à toa. Ali, a presença de bactérias que produzem ácidos escuro faz com que a água seja mais escura do que em outros mares. 

Anna Pechuro/Pexels

Video de abertura: Taryn Elliott/Pexels

abandono-pagina
No Thanks