Places

Praias do Rio Grande do Norte que você nem sabia que existiam

Por
Adriana Setti

Um festival de falésias multicoloridas, dunas, lagoas, coqueirais, piscinas entre corais e encontros de rio e mar: conheça as praias do Rio Grande do Norte.

Falésias multicoloridas, dunas, faixas de areia a perder de vista (com quase nenhum ser humano), lagoas, coqueirais, piscinas entre corais e encontros de rio e mar pra derrubar o Instagram. Tem tudo isso nas praias do Rio Grande do Norte, além de ondas boas para o surf e as melhores condições de velejo no ponto onde o vento faz literalmente a curva na costa brasileira. Aqui, a gente mostra que o litoral Potiguar vai muito além de sua vedete, a Pipa, pra você curtir o verão.

Sibaúma, Tibau do Sul

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: Reprodução

Apenas 11 km ao sul da Praia da Pipa, é boa pra não ver e não ser visto. No canto sul, onde o Rio Catu encontra o mar, é o clichê do paraíso, com uma generosa faixa de areia entre a água doce e a salgada. Vá na maré baixa pra aproveitar as piscinas naturais.

Barra do Cunhaú, Canguaretama

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: Alexandra Maria Estrella l WikiCommons

Um pouco ao norte de Baía Formosa, quintal do surfista Ítalo Ferreira, é outro belíssimo encontro de mar e rio — o Cunhaú — , com águas calmas, vento bom pro kitesurf e vários lugares pra provar os camarões e ostras das criações dos arredores.

Maracajaú, Maxaranguape, as piscinas naturais das praias do Rio Grande do Norte

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: Reprodução

Coqueiros, mar azul e dunas suaves já bastariam pra fincar o guarda-sol com gosto nessa praia a meio caminho entre Natal e São Miguel do Gostoso. Mas ela também é a base de lançamento para uma série de parrachos, arrecifes que formam piscinas naturais na maré baixa.

Barra do Punaú, Rio do Fogo

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: Luciana Fuji

A maioria chega em Rio do Fogo pra conhecer os parrachos de Perobas, a uns 5 km da costa. Mas quem fica em terra firme também tem boas surpresas, como a linda Barra do Punaú, uma combinação harmônica entre dunas, coqueirais e o rio avermelhado desaguando no mar.

Tourinhos, São Miguel do Gostoso, perto de uma das mais famosas praias do Rio Grande do Norte

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: DFN

A 6 km do vilarejo de São Miguel do Gostoso, é a praia mais bonita da região, com areia clarinha, água puxada pro azul e um conjunto de dunas petrificadas, formado há mais de 2500 anos, que incrementam a paisagem. O lugar é mágico no pôr do sol.

Lagoa do Sal, Touros

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: Fábio Pinheiro

Entre os vilarejos de São Miguel do Gostoso e Touros, a Lagoa do Sal tem esse nome por causa da lagoa que fica atrás da duna, cercada de verde. Tem areia alaranjada, sossego, umas ondinhas boas pra surfar e vento perfeito para o kitesurf de julho a dezembro.

Galos, Galinhos

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: Lucas Czapski l WikiCommons

Se Galinhos já é conhecida demais pro seu gosto, ande 4 km na direção oeste — também dá pra ir de charrete ou buggy. Cercado de mar e areia, o vilarejo ganhou algumas pousadinhas e restaurantes nos últimos anos.

Ponta do Mel, a Areia Branca das praias do Rio Grande do Norte

Praias do Rio Grande do Norte
Créditos: Reprodução

Uma falésia vermelha pontilhada de cactos é a marca registrada dessa praia isolada e pacata. Ali perto, vale ver as Dunas do Rosado, segundo maior conjunto de dunas móveis do Brasil depois dos Lençóis Maranhenses, de areia avermelhada — um pedaço do deserto da Namíbia, só que no RN.

abandono-pagina
No Thanks