Vibes

Crocs: o tamanco de borracha voltou!

Por
Adriana Setti

Para deleite de uns e desespero de outros, os Crocs, os sapatinhos mais controversos de todos os tempos, deram a volta por cima.

Ao receber um par de Crocs produzido em colaboração com o cantor Justin Bieber, a ex-Spicy Girl Victoria Beckham disse que preferia morrer à usá-los. Ficou falando sozinha. Liberados do armário durante o confinamento, o “sapatinho feio dos enfermeiros e chefs” está de volta às ruas e já marcou presença até no tapete vermelho do Oscar.

Amor e ódio com o Crocs

Para parte da humanidade, eles são uma versão-calçado da máscara do Jason, assassino de Sexta-Feira 13: a pura imagem do horror. Para outros, um sapatinho versátil e ultra confortável que pode tanto substituir a pantufa como compor o look de sábado à noite. Lançados em 2002 durante uma feira náutica na Flórida, como calçados para marinheiros, os Crocs viveram alguns anos de glória e se espalharam pelo mundo. Passado o frenesi, sumiram das ruas e foram relegados a chefs, enfermeiros e outros profissionais que trabalham de pé. Entre 2008 e 2018, a marca esteve a ponto de quebrar.

@costanzasalvetti Eu vou fazer vídeo de crocs até vocês acharem estiloso 👸🏼 #moda #crocs #look #fashion ♬ about damn time x promiscuous – Adam Wright

Durante o confinamento, os sapatinhos de borracha furada foram resgatados do fundo do armário e as vendas aumentaram em 60%. Pra muita gente, colocar o bem-estar à frente da estética foi um caminho sem volta. O produtor musical Questlove, por exemplo, apareceu de Crocs dourados na última cerimônia do Oscar. “A essas alturas da minha vida, quero conforto”, disse.

De volta ao básico

Surfando na onda desse revival inesperado, ao invés de criar novos modelos, a Crocs reformulou seus negócios para focar no tamanco clássico, que agora representa quase 75% das vendas.

O feio é o novo cool

Ao mesmo tempo, a marca selou colaborações com novos designers e celebridades, além de apostar forte nas redes sociais, para conseguir o que parecia impossível: tornar os Crocs cool entre os mais jovens.

Crocs estão de volta
Questlove, na cerimônia do Oscar, de Crocs dourado
Crocs estão de volta
Justin Bieber e seu Crocs clássico repleto de Jibbitz | Fotos: reprodução

Crocs pra todo lado

Entre as recentes sacadas da marca, estão colabs ultra ecléticas com parceiros que vão do cantor Justin Bieber à maison Balenciaga, passando pela Disney-Pixar, a rede de fast food KFC e o astro do reggaeton Bad Bunny. A empresa também vem investindo pesado nos Jibbitz, os pins que decoram os buraquinhos de ventilação dos Crocs. Altamente lucrativos, eles aparecem em centenas de figurinhas e cores, servem para personalizar os tamanquinhos e são um prato cheio para quem curte colecionar.

Crocs estão de volta
Crocs x Balenciaga: versão “plataforma”
Crocs estão de volta
O astro reggaeton Bad Bunny e seus Crocs

Beijo no ombro

O resultado? Lucro recorde estimado em mais de US$ 2 bilhões no ano passado, e alta de 300% nas ações da marca entre 2020 e 2021. Os detratores que lutem.

E você? Até onde chegaria?

Crocs estão de volta
abandono-pagina
No Thanks