People

Os lugares prediletos da cantora Letrux na Tijuca, bairro onde cresceu

Por
The Summer Hunter Staff
Em
1 agosto, 2019
Em parceria com

Dona de uma das vozes mais instigantes da atualidade, a cantora e compositora Letícia Novaes lista alguns de seus programas preferidos para aproveitar um dia na Tijuca

É difícil algum fã de Letícia Novaes, a Letrux, não saber que ela cresceu na Tijuca: o bairro é um assunto frequente em suas entrevistas. Viveu ali até os 29 anos. Passou por São Paulo, Rio Comprido, Ipanema, Copacabana e Humaitá, mas acabou voltando em 2016. “Claro que morar perto do mar é deveras sedutor e lindo, mas acho que minha relação de beleza com a Tijuca é muito porque o bairro é quase uma cidade pequena. Eu ando pelas ruas e reconheço pessoas de anos. Uma sensação familiar muito curiosa”, diz. A seguir, Letrux lista alguns de seus programas preferidos para aproveitar um dia na Tijuca.

Foto: Zet Pap/Unsplash

11H
Pastel na feira

Para começar o dia, seu programa favorito na sexta-feira é ir à Feira Livre da Muda comer pastel, tapioca, tomar caldo de cana, comprar flor, peixe e legumes. | R. Garibaldi

Praça Hans Klussmann | Foto: Guido Argel

13H
Passeio da praça

A Praça dos Bichinhos, ou Hans Klussmann, é tomada por estátuas. Um par de ursos, um camelo e outros animais dividem espaço com o Visconde  de Sabugosa e o Saci. Tudo bem kitsch. | R. Saboia Lima, s/nº

Salão do Bar e Restaurante Otto | Foto: Divulgação

14H
Almoço no Otto

O Bar e Restaurante Otto tem uma famosa temporada de carne de caça, da qual a cantora é fã, assim como do palmito natural assado. | R. Uruguai, 380,  lojas 22 e 23

16H
Festa Junina

Na época de São João, a Praça Afonso Pena se enche de bandeirinhas. “Mesmo com a gourmetização, ainda é possível encontrar barraquinhas típicas”, diz. | R. Dr. Satamini, 160

18H
Petiscos no Momo

Para Letícia, o Bar  do Momo serve “o melhor sanduíche de pernil da história”. As mesinhas na calçada são as melhores — e mais concorridas. | R. General Espírito  Santo Cardoso, 50A

Letrux | Foto: Pedro Escobar

20H
Noite de música

Localizado em um belo palacete histórico, o Centro de Referência da Música Carioca Artur Távola tem shows, oficinas e cursos. Lá estreou o disco “Letrux em Noite de Climão”. | R. Conde de Bonfim, 824

Restaurante Fiorino | Foto: Divulgação

22H
Fim de noite

O restaurante italiano FIORINO é um clássico tijucano. “Quando saio, gosto de comer bem com meus amores”, diz ela. | Av. Heitor Beltrão, 126

Foto de abertura: Ana Alexandrino/Divulgação

É nos botequins da cidade, entre os amigos reunidos em torno de copos de cerveja, petiscos e, com sorte, música boa, que mora a alma da boemia. O pessoal do dominó continua por lá, enquanto novos endereços pipocam pelas ruas do Brasil, provando que dá para se reinventar sem perder a tradição. A Bohemia gelada acompanha, mas o que importa mesmo são os encontros.