comer & beber

9 dicas para montar um brunch perfeito, segundo quem manja do assunto

em parceria com

Por The Summer Hunter Staff -

Outubro é mês de Brunch Weekend, evento em que os melhores bares, restaurantes e cafés de São Paulo servem aos fins de semana menus especiais pelo preço fixo de R$ 55. São 26 endereços, em diferentes regiões da cidade, com cardápios variados. Mas e se você se animar a organizar seu próprio brunch? Aí é só contar com a nossa seleção de dicas preparada com a ajuda de Renata Vanzetto, do MeGusta, e Felipe Scarpa, do BotaniKafé (as duas casas participam do festival):

1. Escolha um lugar ao sol (ou pelo menos bem iluminado)

Pode ser ao ar livre ou dentro de casa, mas opte por um ambiente agradável, com luz natural, em que dê gosto passar o tempo. “Brunch é muito diurno”, diz Felipe. “Não é para qualquer lugar. Tem que ter vida, ser aconchegante.” Lembrando que um banquinho pode ser aconchegante, se ficar numa área arborizada e você puder olhar para cima e ver o céu...


brunch weekend

2. Atenção ao visual

Toalhas, guardanapos, cestas, louças, copos, plantinhas, tudo isso faz diferença. O cuidado com a apresentação da comida também. Isso significa pensar na forma como os itens vão ser dispostos, não quer dizer que você precise montar pratos elaborados – a não ser que essa seja a sua praia.


brunch música perfeita

3. Toque um som solar

A trilha sonora deve ajudar a embalar a refeição. “Tem que ser algo animado, com batidas legais, que não remetam a noite”, diz o proprietário do BotaniKafé. “Um jazz, um reggae, uma brasilidade...” Uma banda que faz a cabeça dele para o brunch: os neozelandeses do Fat Freddy's Drop, com uma mistura de estilos que vão do dub ao soul.


brunch drinks ideais

4. Drinks são parte da identidade do brunch

Segundo Felipe, brunch combina com bebidas saborosas, temperadas, diferentes dos drinks da noite. “Quase uma comida de beber.” Um bom café também faz diferença.


brunch receita ovos

5. O ovo é um clássico quase inescapável

“Ele traduz bem essa ideia de café da manhã / almoço”, diz Renata Vanzetto. “Fora que é megaversátil: mexido, cozido, frito, pochê, omelete. Gosto de todos os jeitos.” Agora, o ingrediente parece fácil, mas merece cuidado: do gostoso para o mal feito é um pulo (ou um minuto de desatenção).Felipe, do BotaniKafé, ensina a fazer o mollet, de clara bem cozida e gema trifásica (centro mole, camada intermediária cremosa e contorno duro):

• Esquente água com vinagre e sal (100 ml de vinagre e 3 pitadas de sal para 2 litros de água).
• Quando a água borbulhar, ajuste o timer para 6,5 minutos e coloque os ovos, que devem estar em temperatura ambiente.
Enquanto os ovos cozinham, prepare uma bacia com água e gelo.
• Quando o timer apitar, tire os ovos da água e os coloque imediatamente na bacia gelada, para interromper o cozimento.


brunch avocado

6. Já o avocado é um novo clássico

Ele aparece em torradas com ovo, só com sal e pimenta, como guacamole...
“Lá fora é meganormal consumir nos salgados, agora os brasileiros estão começando a ter esse costume”, diz Renata. “É uma forma ótima de gordura, eu sou viciada.”
Para o Brunch Weekend, o MeGusta prepara tostada de pão de fermentação natural com guacamole, sour cream, ovo frito, coentro e rabanete. E Renata dá a receita do guacamole:

• 2 avocados maduros sem casca e sem caroço amassados com o garfo
• 2 colheres de sopa de coentro picadinho
• Suco de 1 limão
• 1 colher de café de pimenta dedo-de-moça picada
• 1 colher de sopa de azeite
• Sal a gosto

Preparo: misture todos os ingredientes.


pão fermentação natural

7. Leve o pão a sério

Compre (ou faça) o melhor pão que você puder. Ele não é só acessório, é parte importante da refeição. “Brunch é para comer coisas muito bem-feitas sem pressa”, diz Felipe.


brunch

8. A ordem dos fatores não importa

A sequência “entrada, prato principal, sobremesa” não se aplica ao brunch. Se quiser, sirva tudo ao mesmo tempo. Ou comece com a panqueca doce, siga para o ovo, depois para pão e café... Ou tudo ao contrário. A regra é não ter regra!


brunch bowl de frutas

9. É bom servir um docinho entre as opções

“Acho importante ter drinks, ovos, pães e algum doce, como waffle, que é bem clássiico”, diz Renata. “Para fugir da ideia de só café da manhã.” Vale colocar smoothie e bowl de frutas nessa categoria. O BotaniKafé, por exemplo, prepara para o menu do Brunch Weekend um smoothie de banana, manga e hortelã com granola da casa. Já no MeGusta o doce fica por conta de um bolo de milho quentinho.

BEBA COM MODERAÇÃO

Leia todos os posts do Brunch Weekend aqui