Inspiração

Print matters: 10 revistas independentes que você precisa conhecer agora!

Por - 6/04/2017

A mídia impressa não está em crise. O que está em crise são as revistas tradicionais de informação. E, vá lá, um tanto merecido: falta inventividade, falta frescor, falta ousadia e falta um novo modelo de negócio para essas publicações. Uma olhada mais atenta, porém, nos revela um enorme e crescente mercado global de publicações independentes. Com periodicidade menor, público nichado e ousadia editorial, esses títulos muitas vezes são criações de uma só pessoa, e incluem outras formas de entrega de conteúdo, a exemplo de feiras, conferências e coleções de roupa. O fato é que se tornaram irresistíveis objetos de desejo, e começam a se tornar itens indispensáveis para colecionadores fissurados em conteúdo original e de qualidade. Enquanto essa onda não chega mais forte por aqui, listamos algumas  publicações que vêm ganhando espaço mundo afora.


Flaneur
Cada edição da Flaneur é dedicada a uma rua do mundo. Para tanto, são convidados artistas de diferentes segmentos para passar dois meses no local escolhido e analisar as múltiplas complexidades daquele microcosmos, até então desconhecido para todos eles. Uma rua da Zona Oeste de São Paulo deve ser o tema da próxima edição!
flaneur-magazine.com


Berlin Quarterly
Voltada para o público que adora mergulhar em longas histórias improváveis, a Berlin Quarterly traz sempre artigos surpreendentes sobre artes e literatura. Além de jornalismo levado a sério, a revista também traz trabalhos de fotógrafos, poetas e romancistas.
berlinquarterly.com

032c
Essa revista é a cara de Berlim. Editoriais de moda superexperimentais, trabalhos autorais de fotógrafos ainda pouco conhecidos e análise cultural ousada são os motes que vêm fazendo da 032c uma das mais influentes desse novo mercado de impressos.
032c.com


King Kong
Ousadia nonsense experimental feita no eixo Londres-Berlim, com o objetivo de compartilhar o trabalho de artistas vanguardistas, designers, modelos, músicos e filmmakers de toda parte do mundo. A King Kong é um caleidoscópio hipnotizante de múltiplas referências.
kingkongmagazine.com


Cereal
Uma proposta mais sóbria, minimalista, altamente sofisticada e elegante que trata essencialmente de viagens e estilo, por isso divide seus capítulos por cidades, onde contam histórias de pessoas, novas marcas e destinos imperdíveis. Aliás, os guias de viagem da Cereal também são fantásticos!
readcereal.com


Put A Egg On It
“O zine mais saboroso do mundo”, como eles se autodefinem, o Put A Egg On It tem o universo gastronômico como tema central, mas sempre com um tom despojado para falar sobre as delícias das relações e da boa mesa sem frescuras.
putaeggonit.com


Mushpit
Cada página da Mushpit contém doses cavalares de bizarrices e delírios criativos de millennials londrinas que não têm medo de serem incompreendidas (pelo contrário). Esquisita, anárquica, confusa, imperdível.
@themushpit


1 Granary
Uma curadoria do que há de mais vanguardista e relevante no universo da moda, artes e design feita por alunos e ex-alunos da Royal College of Art, da Parsons, da Antwerp Fashion Department e da Central Saint Martins – o endereço do novo campus da Saint Martins é que deu o nome da publicação.
1granary.com


SOFA
O universo ultrapop da revista mais parece um mural de Glitch Art com colagens vibrantes típicas do universo adolescente. O foco na geração Z tratando de assuntos ousados brincando com todo e qualquer tabu, faz com que a SOFA comece a se posicionar como uma das publicações mais influentes da Nova Era.
sofa-universe.com


Subbacultcha
Para quem quer saber sobre as principais atrações do World Minimal Music Festival (que acontece entre 6 e 8 de abril em Amsterdã), precisa ler uma entrevista com a banda Cocaine Piss, ou está curioso a respeito do processo criativo do produtor musical russo Kedr Livanskiy, a revista holandesa Subbacultcha não deixa a desejar. Os assinantes ainda ganham ingressos para eventos, digamos, mais marginais.
subbacultcha.nl

Populares