Air France + The Summer Hunter

#MeuRio: os lugares prediletos de Caio Braz na cidade

Por - 11/01/2017

Quem acompanha o movimento frenético de Caio Braz em suas redes sociais logo percebe que ele está sempre zanzando por aí – seja correndo uma maratona no Havaí, passando as férias em Cuba ou desfrutando o verão de norte a sul do Brasil. Mas de todas as cidades do mundo, foi no Rio de Janeiro que o recifense decidiu aportar.

E uma coisa é certa: ele está sempre por dentro do que de mais interessante está rolando por aí, em especial “nas modas”.

Por isso o convidamos para compartilhar um pouquinho do que ele mais curte fazer na Cidade Maravilhosa nesses dias brilhantes de verão.

Seja bem-vindo ao Rio de Janeiro de Caio Braz!

1. Void General Store

Foto: Chico Cerchiaro/The Summer Hunter

Nas palavras do próprio Caio: “a Void tem uma seleção incrível de novas marcas e de tudo o que você precisa”. A gente assina embaixo. A primeira das sete lojas no Rio de Janeiro abriu no Leblon há cerca de dois anos e já se espalhou pela Barra, pelo Arpoador, por Botafogo, por São Conrado, pelo Flamengo e recentemente chegou também em Madureira. Ainda que cada unidade tenha uma pegada diferente, a Void é a Void em qualquer lugar: sempre com uma curadoria impecável e de variedade surpreendente com produtos e serviços. Destaque para o rango servido na loja de Botafogo, onde a cozinha é comandada pela turma da House of Food, que convida chefs e amigos para servir um menu diferente a cada dia.
avoid.com.br


2. Rivalzinho

Foto: Reprodução Facebook/Teatro Rival

Um dos mais concorridos destinos da noite carioca, o Rivalzinho fica em uma rua escondida da Cinelândia. Tão discreta que quem passa por perto antes das 20h não percebe que naquela calçada funciona uma das pistas a céu aberto mais cool desse verão. O bar é o anexo do Teatro Rival e que começou a receber alguns DJs durante o happy hour. Um amigo chamou o outro e, pouco a pouco, se formou uma deliciosa concentração de gente linda dançando na rua com o Rio antigo como cenário. Imperdível!
Rua Álvaro Alvim, 37, Cinelândia


3. Braseiro da Gávea

Foto: Reprodução Facebook/ Braseiro da Gávea

Clássico dos clássicos da Zona Sul, o Braseiro da Gávea é “o restaurante oficial do domingo carioca”, nas palavras do Caio. E as constantes filas, que desafiam qualquer hype gourmet, são a prova. Pudera, a cerveja geladíssima – servida também para quem está na fila –, com uma linguiça de entrada e a picanha da casa são o combo certeiro para curar a ressaca do final de semana. Sem esquecer, é claro, dos famosos sanduíches para quem não quer esperar por uma mesa: basta pedir no famoso “balcão do chope”, ao lado da entrada principal do restaurante.
Praça Santos Dumont, 116, Gávea


4. Instituto Moreira Salles

Foto: Divulgação

Em uma área bucólica da Gávea, a mansão modernista da família Moreira Salles é mais um dos locais altamente recomendados pelo Caio: “O IMS tem sempre exposições lindas e um bistrô super romântico!”. Além de sua arquitetura encantadora – os cobogós da entrada certamente já apareceram no seu feed do Instagram –, o Instituto é uma das principais referências em arte no Rio, seja pelas importantes exposições que recebe, como a atual do fotógrafo Otto Stupakoff, ou pelos filmes exibidos nas salas do casarão – o mês de janeiro tem sessões especiais da clássico “Blow-Up – Depois Daquele Beijo”, de Antonioni.
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea


5. CT Boucherie

Foto: Reprodução Facebook/ CT Boucherie

O restaurante especializado em carnes do Claude Troisgros tem uma legião de apreciadores que fazem questão de dizer que aquele é o restaurante preferido do chef-celebridade francês, como é o caso de Caio, que recomenda sem titubear: “É a melhor carne da cidade!” Mas a gente também dá uma dica para o grand finale no CT: as sobremesas, em especial o petit gâteau de doce de leite com sorvete de tapioca, são fantásticas!
Rua Dias Ferreira, 636, Leblon


6. Praia do Arpoador

Foto: Alexandre Macieira/ RioTur/ Visit Rio

Quem frequenta as areias da Zona Sul sabe das sutis nuances entre um Posto e outro, em especial na Praia de Ipanema, que começa com as pedras do Arpoador: um auditório perfeito para aplaudir de pé o pôr do sol mais bonito do mundo, segundo nós mesmos. O Caio é frequentador daquele pedacinho mágico, cheio de histórias e dá a dica: “toda a galera da noite e moda se encontra na Barraca do PQD.” O PQD, aliás, é um ex-paraquedista cuja barraca é um ponto de encontro super descolado próximo ao Posto 7, no coração da praia do Arpoador.

Foto de capa: Estúdio Bingo

*Este post faz parte do especial do The Summer Hunter sobre o verão no Rio de Janeiro patrocinado pela Air France.

 

Populares