Lifestyle

Eles transformaram suas casas em guest houses – e fizeram do prazer um negócio

Por Laura Cesar -

Não são grandes como as pousadas, que contam com serviço de recepção e diversas opções de chalés e funcionários. Tão pouco informais como um Airbnb. No meio-termo entre essas duas categorias encontram-se as Guest Houses, hospedagens em residência que estão conquistando adeptos pelo país devido ao ótimo custo-benefício. Geralmente são famílias, ou casais, que transformaram suas casas em espaços confortáveis, charmosos e intimistas pra receber hóspedes.

A ideia parece simples, mas entrar no mundo das “Cama e Café”, como são popularmente conhecidas, requer uma dose de sorte e muito jogo de cintura, já que são os próprios anfitriões os responsáveis pelo café da manhã, a administração, divulgação e boa receptividade. Fora localização legal, medidas permanentes de saneamento e segurança, espaço amplo e outras exigências feitas pelo Ministério do Turismo.

De resto, comandar uma Guest House é bem divertido. Pelo menos é o que garantem os casais listados abaixo, que seja beira-mar, seja no alto de uma montanha, encontraram em suas próprias propriedades uma ótima oportunidade de negócio e troca de experiências.


Os anfitrões Bruna e Terry, da Casa Natura Itacaré Surfhouse

Escritório na praia e surfe no quintal

Bruna nasceu em Belo Horizonte, e como boa mineira, tem aquele "jeitin" caloroso de receber as pessoas em casa, sempre com cafezinho e cachaça pra conversa fluir sem pressa. Ainda nova se apaixonou pelo mar e resolveu ser boa anfitriã na calmaria de Jericoacoara, no litoral do Ceará, onde era sócia de uma escola de surfe e alugava uma suíte de sua casa pra ajudar na renda. Entre uma onda e outra, ela encontrou um outro amor: Terry, seu atual marido. Nascido em Camarões, mas com família grega e francesa, ele dava aula de kitesurf num espaço de Jeri. Cansados da vida n cidade, decidiram seguir a vida em Itacaré, município baiano com excelentes picos de surfe e custo de vida.

Lá encontraram o quintal perfeito pra abrigar Maui, o cachorro pastor alemão do casal, numa casa confortável em meio à natureza. “O espaço se parecia muito com um hostel que ficamos numa surf trip pela França, então meu marido logo deu a ideia de alugarmos os dois quartos até decidirmos o que fazer”, diz Bruna. O que começou num estilo albergue, em 2014, foi crescendo devagarinho com divulgação no boca a boca e ganhando sofisticação na medida certa de Guest House. Hoje, a Casa Natura Itacaré Surfhouse (na foto que abre este post) se encontra num endereço diferente, com mais suítes pra alugar, flat e casa onde mora o casal.

Apesar da área ser maior, Bruna e Terry continuam tocando cada detalhe. Do check-in ao café da manhã, de passeio guiado por eles pela cidade às surf trips pelas melhores praias. Além da hospedagem, oferecem aulas de surfe, yoga e transfer pro aeroporto. Tudo isso porque eles gostam de receber bem, trocar experiências e falar. Muito. Não é à toa que a dupla é fluente em seis línguas. "Pessoas de várias partes do mundo já passaram por aqui", conta Bruna. "Fazemos questão de conversar com cada um deles e mostrar um pouco da cidade. Somos simples, gostamos de viajar e cuidamos dos hóspedes como gostaríamos de ser recebidos. Gentileza gera gentileza e é assim que trabalhamos."


Chalé com vista pra Serra da Mantiqueira

Refúgio na Mantiqueira

No alto da Serra da Mantiqueira, a poucos quilômetros de Visconde de Mauá, no interior do Rio, o espaço da carioca Viviane Andreatta e do marido, o americano Brian Fielding, é abraçado pelas montanhas. São 360° de natureza abundante, com direito a floresta de araucárias, piscina natural abastecida por nascente e pomar com frutas da região cultivadas pela Viviane desde a década de 80, quando comprou a propriedade. De uns anos pra cá, o casal decidiu abrir esse lugar privilegiado pra receber poucos hóspedes. Sorte a nossa.

A Quinta da Prata oferece dois chalés equipados no limite do necessário: com camas queen size, lençóis brancos de algodão, varanda, lareira abastecida e cozinha equipada pra se desprender dos restaurantes de Mirantão de Minas, a cidade mais próxima. Com sinal fraco de telefone e internet, a ideia ali é trocar o celular por livro, enquanto toma-se um vinho ao som de clássicos do jazz, do blues, da bossa nova, do samba e da MPB das centenas de CDs disponíveis no chalé. Ou então dar um rolê de bike pela região, caminhar por uma das trilhas e mergulhar na Cachoeira da Prata a poucos passos do Guest House.

Casa principal da Quinta da Prata

A recepção calorosa de Viviane torna tudo mais prazeroso. As manhãs começam com um banquete que inclui pães de fermentação natural com geleia caseira, ovos mexidos caipira, bolos, café e suco orgânico fresquinho. Tudo feito com muito amor e paciência pela anfitriã. “Eu não faço nada sem alegria. Acho que a gente tem que ser assim, copo pré-cheio, pois só assim as coisas dão certo. Se você tiver uma expectativa pra cima, as coisas vão acontecendo. É muito melhor”, afirma Viviane. E nada mais luxuoso do que acordar assim: cercado de natureza, com comida de verdade na mesa e boas conversas. Aquelas que acalmam. Aquietam. Inspiram. Renovam.

Piscina natural

Vista panorâmica da Moana Guest House

Moana, um negócio de família

Julia é argentina e Ernesto é peruano. Eles se casaram, tiveram o Lucas e decidiram sair de Buenos Aires rumo ao Brasil. Os vinte dias de férias em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, foi o que falta pra, finalmente, trocarem a cidade do tango pela capital da vela. Apaixonados que são pelo mar, a ilha foi amor à primeira vista pra eles.

Inauguraram em 2016 a Moana Guest House, localizada ao lado da Praia do Curral, uma das mais tradicionais da cidade. Tem vista pro oceano e piscina nos fundos da propriedade. A família, que também mora no espaço, abre as portas da casa aos finais de semana pra receber pessoas de diferentes cantos numa de suas quatros suítes. Simpáticos e atenciosos, o trio faz questão de conversar, dar dicas e preparar o café da manhã todos os dias. De quebra, ainda oferecem passeio de barco exclusivo e com roteiro personalizado para aqueles que gostam de aventura em alto-mar. A dica é aproveitar a carona para visitar Castelhanos e Bonete - praias paradisíacas, mas de difícil acesso.

Lucas, o filho de Julia e Ernesto jogando bola com a camiseta da Argentina