Places

Vida de Hotel: La Ferme de Georges

Por
Adriana Setti
true

Uma pousada com fazendinha orgânica e consciência socioambiental, às portas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Às portas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, La Ferme de Georges é um refúgio de sossego e conforto coerente com o seu entorno: um vilarejo de pescadores com mil habitantes onde até pouco tempo não havia energia elétrica ou sinal de celular. Sem destoar da vibe rústica de Atins, e com consciência socioambiental — a exemplo de aquecimento solar e treinamento da população local — a pousada tem bangalôs que privilegiam materiais naturais, conectados por discretas passarelas de madeira, à sombra de cajueiros.

Vida de Hotel: La Ferme de Georges
Foto: Isabelle Fabre
Vídeo: Adriana Setti

As acomodações se distribuem por um amplo terreno povoado por gatinhos fofos, pássaros e outros bichinhos, em torno do “fórum”, um lounge com sofás e espaço pra trabalhar sentindo a brisa maranhense. No nome, a palavra “ferme”, que significa fazenda em francês (os donos são um francês e um belga), não é uma licença poética: uma grande horta orgânica, cuidada com esmero por Seu Osmar, faz toda diferença ao abastecer o restaurante La Table, certamente o melhor do vilarejo. Passamos alguns dias por lá e, aqui, contamos como foi.

Vida de Hotel: La Ferme de Georges
Foto: Divulgação

Feats

Acomodações

Em uma propriedade de 2 hectares, bangalôs de 30m2 a 65m2 acomodam até 5 pessoas com muita privacidade. Na parte mais alta do terreno, o Chalé das Árvores, de 150m2, tem três quartos e um mirante com vista de 360º. As acomodações foram reformadas recentemente e passaram a contar com ar-condicionado.

Decoração

O design, coerente com a vibe rústica de Atins, se vale de materiais naturais, com tetos lindamente forrados de palha, móveis de madeira maciça e amplos banheiros com muita ventilação natural.

Vida de Hotel: La Ferme de Georges
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Casa de praia

A cinco minutos de a pé da praia, o hotel tem uma casa pé na areia que serve de base perto do mar, onde Fred, o adorável anfitrião, prepara drinks e petiscos. Tem rede, espreguiçadeiras e ducha.

Gastronomia

A pousada abriga o melhor restaurante do vilarejo, La Table. No café da manhã, tapiocas coloridas; no jantar, o camarão do rio Preguiças com arroz de moqueca é um delírio.

Horta orgânica

Seu Osmar cuida com esmero da horta orgânica de onde sai boa parte dos insumos do restaurante — a salada de folhas com castanha-de-caju é perfeita — entre verduras, frutas e ervas aromáticas.

Foto: Divulgação
Foto: Adriana Setti
Vida de Hotel: La Ferme de Georges
Foto: Divulgação

Pontos altos

πŸ‘πŸ½ Piscina com deck e espreguiçadeiras.
πŸ‘πŸ½ Recém reformado.
πŸ‘πŸ½ Chá da tarde de cortesia.
πŸ‘πŸ½ Bolsa de palha disponível.
πŸ‘πŸ½ Chuveiro com aquecimento solar.
πŸ‘πŸ½ Produtos locais.
πŸ‘πŸ½ “Fórum” com sofás e espaço pra trabalhar.
πŸ‘πŸ½ Árvores frutíferas.
πŸ‘πŸ½ Menu de passeios pelos Lençóis Maranhenses.
πŸ‘πŸ½ Agendamento de aulas de kitesurf.
πŸ‘πŸ½ Bons drinks.
πŸ‘πŸ½ Serviço de spa no quarto.
πŸ‘πŸ½ Pista de petanca.
πŸ‘πŸ½ Vôlei de praia.

Vida de Hotel: La Ferme de Georges
Foto: Divulgação

Localização

2°34’21β€³S | 42°45’07β€³W

La Ferme de Georges

Atins
Maranhão, Brasil

Diárias

bangalôs a partir de R$ 1175 por casal com café da manhã

https://georges.life/pt/
@lafermedegeorges

abandono-pagina
No Thanks