Solar Vibes

Os melhores endereços pra fazer o brunch dos sonhos em São Paulo em 2020

Por
Fabiana Corrêa

Atenção: este post foi checado e atualizado no dia 15 de outubro de 2020 com novos lugares, informações e horários. Muitos ainda operam em horários especiais e podem ter o cardápio reduzido por conta da pandemia. Recomendamos que confirme antes de sair de casa. Foto de abertura meramente ilustrativa.

Ele tem tudo a ver com o momento atual, em que o a transferência do escritório para dentro de casa misturou refeições. Pra quê fazer café da manhã AND almoço se a gente pode economizar tempo e trabalho e unir tudo na mesma hora com um belo brunch? Essa mistura das palavras inglesas breakfast (café da manhã) e lunch (almoço) costuma acontecer aos finais de semana, mas pegou tão bem na cidade que algumas casas servem todos os dias. Além das delícias matinais tradicionais, entram pratos do almoço, como um uma massa recheada, salmão defumado ou salada. Tradicionalmente, o brunch é regado a mimosa ou tacinha (s) de espumante.  A gente fez uma seleção de casas que já voltaram a servi-lo, boa parte delas com mesas arejadas e locais abertos, como pede o momento. 

HM Food Café

Esse café que fez sucesso no baixo Pinheiros, está em novo endereço, agora ao lado da Praça Benedito Calixto, conhecida por sua feira de antiguidades (pausada por conta da pandemia). Em um salão arejado e com espaço ao ar livre, o brunch do HM Food Café é servido somente com reservas, aos finais de semana, das 10h às 14h. Um dos pratos mais pedidos é o shakshuka, ovos cozidos no molho de tomate com pimentão e especiarias, que acompanha cesta de pães (R$ 40). E o tradicional do brunch é uma torrada com ovos mexidos, ervas, abacate ou presunto parma, panqueca com frutas ou salada de frutas amarelas, suco de laranja e um café à escolha (R$ 63). Para as animadas, mimosa em dobro (R$ 35) ou uma jarra de 1l de cleriquot (R$90).

Rua Teodoro Sampaio, 1027, 1º andar, Pinheiros

A Baianeira

Uma mistura de Minas Gerais com Bahia vai à mesa posta por Manuelle Ferraz d’A Baianeira. Natural de Almenara, no Vale do Jequitinhonha (MG), a chef mostra sua origem no pão de queijo, que pode ser recheado com carne de panela e ovo caipira (R$ 15), um dos mais pedidos da casa na Barra Funda. O brunch completo é servido apenas aos sábados, com reserva, às 9h ou às 10h30, e tem ainda banana da terra com mel e amêndoas (R$15) e cuscuz com leite de coco (R$ 9). Para acompanhar, kombucha artesanal de chá verde com rapadura (R$ 13). 

Rua Dona Elisa, 117, Barra Funda

BotaniKafé

A casa de Felipe Scarpa e Manuela Albuquerque virou referência de brunch em Pinheiros para depois se transferir em grande estilo para os Jardins, Butantã e, agora, se prepara para voltar às origens. Em novembro, o casal reabre o Botanikafé de Pinheiros, dessa vez ao lado do Mr. Poke, restaurante que faz parte do mesmo grupo. O cardápio tem ares de praia, coisa que Manu, criada na Ilhabela, e Felipe, que viaja o mundo atrás de boas ondas, entendem bem. São vários bowls com frutas frescas e sucos deliciosos. Mas os mais pedidos são mesmo as torradas bem servidas que fazem muito bem o papel de café e almoço de uma só vez. O Ozzy Break tem fatias de pão levain, ovos cremosos com cebolete, salmão curado, mix de cogumelos e coalhada da casa com páprica (R$ 36). Experimente o suco de pitaya e laranja (R$ 18) para entrar no clima praiano. 

Alameda Lorena, 1765, Jardins 
Calçadão, Av. Magalhães de Castro, 286, Butantã

Padoca do Maní

Projetado para ser um pedacinho do interior na cidade, com decoração rústica, hortinha e cheiro de bolo recém-saído do forno, a Padoca do Maní, da chef Helena Rizzo, serve alguns combinados para o café estendido do final de semana. O Café Padoca Vegano inclui suco de laranja, espresso ou pingado com leite de amêndoas, iogurte de leite de coco, granola de pistache, geleia, scramble de tofu, hommus de castanha e cesta de pães (R$ 57). No combinado Brunch vem suco de laranja, salada de frutas com iogurte e granola, mini-salada da roça, quiche ou torta do dia e um bolinho (R$ 59). Dá pra completar com o latte machiatto gelado (R$ 12). O atendimento na unidade de rua, com mesas na varanda, acontece das 9h às 17h30 durante a semana, sábado das 10h às 16h30 e domingo das 10h às 14h30. No Shopping Iguatemi, diariamente das 12h às 20h.

Rua Joaquim Antunes, 138, Jardim Paulistano
Shopping Iguatemi, Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, Jardim Paulistano

PÃO – Padaria Artesanal Orgânica

Fornadas com pães quentinhos feitos com ingredientes e fermentação natural é a pegada da PÃO — Padaria Artesanal Orgânica —, que nasceu nos Jardins mas hoje está em diversos endereços pela cidade. Nesse momento, duas unidades, Pinheiros e Itaim, estão servindo o buffet de brunch (R$ 58) que tem ovos mexidos, requeijão, granola, geleia de amora, iogurte com salada de fruta, cookies, bolo de cenoura com cacau, frutas da estação, bolo de azeitona, brownnie, rabanada, quiche, pão de queijo (tradicional ou com chia), sucos, queijo quente, pães, mel, café coado e por aí vai. Acontece aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 14h.

Rua Doutor Mário Ferraz, 213, Itaim
Rua Matheus Grou, 89, Pinheiros

Urbe Café Bar

As paredes grafitadas e a galera sentada em banquinhos ou nas mesas dispostas na calçada dão o tom do Urbe Café Bar. Aos finais de semana e feriados, o brunch é servido das 9h às 15h. O combo (R$ 69) inclui cestas de pães com manteiga, geleia e mel, salada de frutas, ovos mexidos, bolo caseiro, torta de frango ou quiche de legumes, pastinha de abacate, 2 sucos de laranja e 2 xícaras de café. Perfeito, portanto, para ser desfrutado em companhia. Se for solo, há combinados menores, como o número 2, que tem pão de queijo, salada de frutas, iogurte com granola e bebida quente (R$ 25).

Rua Antônio Carlos, 404, Consolação

Futuro Refeitório

Um galpão nos fundos de um predinho é, possivelmente, o lugar mais descolado de São Paulo para se tomar um brunch. Ainda que não tenha janelas, é bem amplo. No Futuro Refeitório, o Avo Ovo Bacon faz sucesso. É uma torrada de pão de fermentação natural delicioso com manteiga, servida com abacate, ovos mexidos e iogurte da casa, além de duas fatias de bacon crocante (R$ 36,50). Depois de tudo isso, cai bem uma infusão de maracujá e gengibre com mel (R$ 10,50) ou um chai Latte (R$ 15). Há ainda torrada com ricota, bolos, pain au chocolat, iogurte com granola e sucos para quem estiver a fim de um café da manhã mais old school.

Cônego Eugênio Leite, 808, Pinheiros

Fabrique

A Fabrique é uma padaria artesanal com três unidades onde é possível tomar café da manhã caprichado o dia inteiro, das 7h às 19h. O item mais pedido é o croissant com ovo frito e flor de sal (R$ 15), mas há muitas opções, como The Ultimate Breakfast, um muffin com ovos mexidos, bacon, queijo emmenthal, tomate e jalapeño (R$ 26). Os itens do almoço podem ser combinados, como a salada de folhas com presunto cru, noz pecã e figo (R$ 30) e um affogato, espresso com pannacota e sorvete (R$ 14). 

R. Itacolomi, 612, Higienópolis
R. Faustolo, 553, Vila Romana
R. Conselheiro Brotero, 870, Santa Cecília

Sweet Pimenta

O tradicional buffet de brunch que reúne famílias há anos em torno das mesas do Sweet Pimenta do Itaim deu lugar ao serviço à la carte nesse momento de isolamento social. A boa novidade é que agora ele é servido todos os dias, das 11h às 19h, com reserva, e não só aos finais de semana, como antes. Em um salão comprido com ares provençais, são oferecidas quiches, tortas, croque monsieur, salada de frutas, rabanada, cesta de pães, suco, café e chá gelado de limão com capim santo, entre outros itens (R$ 89). Se sobrar espaço, termine a refeição com o forte da casa, que são os doces, como o cheesecake de frutas vermelhas ou a torta de limão (R$ 17).

Rua Dr. Mario Ferraz, 577, Itaim Bibi

Hotel Emiliano

É um brunch chique que você procura? Então vá ao Emiliano, hotel que, aos sábados, domingos e feriados, serve a refeição entre 12h e 16h. Mas, assim, é aquele brunch: são 36 itens que mudam a cada semana (R$ 210). De fixo no cardápio: ovos beneditinos, croque monsieur, carpaccio, pães variados. Mas como a ideia é almoçar também, há massas, como o penne ao molho de cogumelos, dois tipos de risoto, carnes, aves, que pode ser um faisão com polenta, e um peixe brasileiro, como o filé de tambaqui com farofa d’água. Tudo em porção degustação. O preço inclui sucos, refrigerante, café, vinho e espumante. Tudo servido em um ambiente classudo.

Rua Oscar Freire, 384, Jardins

7 Molinos

Em uma casinha no Alto da Boa Vista, essa pequena padaria familiar serve brunch aos sábados e domingos, das 8h30 às 16h30, na varanda com vista para uma rua arborizada. Há duas opções de combinados na 7 Molinos, a mais completa tem croissant ou baguete da casa na chapa, salada de frutas, granola, suco natural e uma bebida quente (R$ 27). Se a fome continuar, dá pra completar com queijadinhas, croissant de amêndoas e financier. Tudo feito ali diariamente. 

Rua da Fraternidade, 174, Alto da Boa Vista

Café Habitual

O pequeno salão do Café Habitual é uma graça. Poucas mesas e uma vidraça que permite acompanhar o movimento dos Jardins (com o sucesso dessa, abriram outra unidade no Shopping JK Iguatemi). Nas duas, o brunch rola solto todos os dias da semana e a qualquer horário. Os hits do cardápio são os ovos benedict à moda turca, com peito de peru, rúcula, iogurte, páprica, manteiga e hortelã fresca (R$ 36), e o croque madame, um brioche amanteigado com ovo frito, gruyère e agrião (R$ 33). Entre os bolos feitos na casa, o mais pedido é o de abobrinha com ganache de chocolate branco, nozes e limão siciliano (R$ 18). E há drinks com e sem álcool, como o Bondi Surfers, que leva maçã verde, pera, hortelã e gengibre (R$ 14). A unidade dos Jardins funciona das 8h às 16h durante a semana e das 9h às 17h no findes. A do JK Iguatemi abre de segunda a domingo, das 12h às 20h.

Alameda Tietê, 602, Jardim Paulista
Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041, Vila Olímpia
(Shopping JK Iguatemi)

Panni

Aos sábados, domingos e feriados, o Panni amplia seu conceito de padaria artesanal e oferece combos reforçados, com 12 ou 17 itens, para sair de lá preocupado somente com o jantar. Por R$79, o brunch premium inclui iogurte natural com frutas, granola e mel, ovos mexidos, croissant, cestas de pães e pães de queijo, bolo, torta e panqueca com Nutella, além de espumante. As opções de brunch são servidas das 10h às 16h, mas também é possível degustar pratos à la carte, como a Salada Roma, com folhas, salmão defumado, sour cream, tomate cereja, creme de abacate e molho pesto (R$ 36,90).

Rua Ismael Néri, 485, Água Fria

Paribar

Cercado de verde, talvez você se sinta numa praça de interior, mas o Paribar está bem ali, no centro antigo de São Paulo, ao lado da Biblioteca Mário de Andrade, num ponto que fervia entre as décadas de 1950 e 1970. Reinaugurado nos anos 2000, o Paribar atualmente faz seu brunch em domingos alternados, das 11h às 17h, com um cardápio que muda sempre, mas que tem entre os itens fixos. Entre eles, os tradicionais ovos benedict no muffin da casa, presunto Royale, molho hollandaise e tomate recheado (R$ 28,90). Outro hit é o Frito no Italiano, um ovo frito sobre pão com manteiga de alho, queijo Brie, aspargos grelhados e pecorino ralado (R$ 22,90). 

Praça Dom José Gaspar, 42, República

A Bruncheria

No Brooklin, a Bruncheria tem a refeição american e english style numa casa com atmosfera dos pubs londrinos, ao som de jazz, blues e rock. O combinado Yankee tem panquecas, ovos mexidos ou fritos, bacon, salsicha, hash brown, manteiga e maple syrup (R$ 55). Para acompanhar, espumante rosé brut que sai de torneirinhas, chopes artesanais ou uma jarra de mimosa feita com Triple Sec (R$ 79). Aberta de segunda a sexta, das 11h às 16h e das 18h às 23h, findes das 10h às 16h e das 18h às 23h.

Avenida Padre Antônio José do Santos, 1066, Brooklin

Zel Café

Em um casarão rodeado de jardins erguido em 1930, onde funcionam também um planetário e uma livraria, está o Zel Café, que aos sábados serve o mini-combo Café da Fazenda (R$ 31) com pão de queijo, granola, frutas, ciabatta, suco de laranja e espresso tirado com o café bem pontuado da fazenda própria, a Talismã, em Borda da Mata (MG). 

Rua Pamplona, 145, Cerqueira César

Foto de abertura: Artit Wongpradu/iStock