Vibes

O poder de falar sozinho

Por
Adriana Setti

Troca umas ideias com você em voz alta? Tudo certo. Bem dosado, falar sozinho pode até deixar sua mente mais afiada.

É claro que sair falando sozinho pela vida pode incomodar os outros e parecer meio bizarro. Mas falar com você mesmo em voz alta de vez em quando não só é totalmente normal como pode turbinar o seu sistema cognitivo e trazer outros benefícios.

Falar sozinho faz bem?

Um estudo da Universidade de Michigan descobriu que a conversa interna em voz alta pode aumentar a autoestima, melhorar a confiança e nos ajudar a superar desafios. E mais: os participantes que se referiam a si mesmos nas segunda e terceira pessoas administravam seus pensamentos melhor do que aqueles que falavam em primeira pessoa.

Em outro estudo, a pesquisadora Paloma Mari-Beffa, especialista em neuropsicologia, pediu a 28 participantes que lessem uma série de instruções silenciosamente ou em voz alta. O grupo que leu alto apresentou maiores níveis de concentração e desempenho nas tarefas.

Tá ouvindo?

Segundo a pesquisadora, falar em voz alta melhora o controle sobre uma tarefa de forma muito mais efetiva do que a “conversa” apenas mental, já que os comandos auditivos parecem exercer mais influência sobre o nosso comportamento do que os escritos.

Falar sozinho na quadra

Isso pode explicar, por exemplo, por que tantos esportistas — sobretudo os tenistas — falam sozinhos durante as competições. Tipo: “vamos lá!”, “concentra”!

“Essa conversa interior é muito saudável e tem um papel importante para manter nossas mentes em forma. Nos ajuda a organizar os pensamentos, planejar ações, consolidar a memória e modular emoções”, diss Paloma Mari-Beffa, pesquisadora da Bangor University (Reino Unido)

É o meu jeitinho

Na próxima vez que você ficar constrangido ao ser pego falando sozinho, explique: “estou apenas usando todos os meios ao meu alcance para aumentar meu poder cerebral”.

Crédito da imagem de abre: Vlada Karpovish / Pexels

abandono-pagina
No Thanks