Vibes

Diego Ariano: um jardim de seres fantásticos cultivado na mente de um artista pop

Por
Rafaela Mercaldo
Em parceria com

Para abrir 2022, a Festa das Estrelas do ilustrador carioca nas flanelas que acompanham os óculos da LIVO.

Diego Ariano (@egoariano) é artista independente, artesão, ilustrador e designer gráfico. Falante e divertido, é daquelas pessoas ligadas no 220v, no ritmo da cultura pop. O carioca mora hoje em São Paulo com o namorado e também seu sócio no Estúdio Largata (@estudiolargata). Juntos, eles criam uma explosão de acessórios e objetos feitos à mão. Um mundo próprio e cor-de-rosa de seres animados fantásticos, fruto de uma imaginação colorida e otimista. Conheça mais sobre as inspirações e trabalhos do artista neste bate-papo delicioso.

Quando se deu conta que tinha veia criativa? 

Minhas memórias mais antigas são: lápis de cor, massinha, folha em branco e personagens com olhos brilhantes, bocas assustadas e formas diferentes do normal. Na infância, eu fazia diversos personagens em todos os lugares possíveis — nas provas do colégio, nos braços ou nas paredes de casa. Minha mãe sempre me estimulou com arte, ela nunca me censurou sobre nenhum tema, sempre me educou para melhor entendê-los. 

Quais foram os primeiros e também os mais importantes projetos profissionais?

Sou artista independente e espalho minha arte pelo mundo de forma livre e espontânea. Elaborei logotipos, conceitos, pôsteres, identidades visuais para diversas pessoas e empresas. Atualmente, dedico boa parte do meu tempo ao meu novo projeto, o Estúdio Largata. Dou vida à minha nova marca em parceria com meu melhor amigo e namorado, Fagner Mendes. Criamos histórias e personagens através de diversos materiais. Tudo feito à mão. Buscando levar muita mágica, carinho, amor, afeto e felicidade.

O artista Diego Ariano, cuja ilustração estampa as flanelas da LIVO neste começo de 2022 | Foto: divulgação

Poderia nos contar mais sobre o processo criativo com estas formas?

Em minhas criações busco dar destaque a diversidade, pluralidade, emoções e natureza. Além de grande referência ao cenário pop. Quase que sempre os objetos apresentados em minhas artes estão com vida. Na sala, os sofás falam. No banheiro, as escovas. No quarto os armários e na rua até as calçadas estão vivas. Sempre busco o desejo de identificação, referência e memória. Quero que as pessoas se encontrem em minhas histórias. Que todos se sintam vivos, acolhidos e únicos. 

Quem gosta de citar como referências?

Minha mãe é uma grande inspiração. Nossas conversas e todos os pensamentos que tenho quando conversamos. Alexander McQueen, Lady Gaga, Keith Haring, Marc Jacobs, Vivienne Westwood, ilustradores independentes, desenhos animados e música são grandes influências para minhas inspirações.

Conta um pouco pra gente sobre o trabalho escolhido para circular na plataforma da LIVO?

Para a flanela da LIVO, criei uma arte exclusiva chamada “Festa das Estrelas”. Meus personagens apresentam todas as suas cores, formas, diversidade e união. O arco-íris está além da forma, o brilho desenhado representa a mágica de viver esse momento único, o agora. É definitivamente a vontade de viver e se sentir vivo. De amar-se e espelhar o amor por sua comunidade.


Aos Inquietos

A LIVO acredita no poder das conexões. Que boas ideias são transformadoras. E que o mundo é colaborativo. Por isso, criou o canal "Aos Inquietos", junto com o The Summer Hunter, para contar quem são os criativos que estão circulando arte sob um novo ponto de vista. Onde? Nas flanelas que acompanham todos os óculos da LIVO é possível ver os trabalhos de gente criativa e inquieta. Gente de talento e visão. Vem ver. Leia todos os posts aqui.
abandono-pagina
No Thanks